sábado

Rédeas da minha vida

 
 
 
Sempre tomei a direcção da minha vida nas minhas próprias mãos e nunca entreguei as decisões a ninguém. Por muito que as outras pessoas me amem e em nome desse amor me queiram e tentem proteger , só eu sei o que realmente pretendo fazer e obter e o que consigo fazer . Nem sempre aquilo que é linear para os outros , o é para mim também . Tantas vezes eu ouvi conselhos que jamais conseguiria seguir e sorri para esconder a tristeza , a decepção ou até mesmo as lágrimas que em mim tanta vez tenho que conter. Tantas vezes ensaio discursos que depois não digo e engulo o choro que está perto de sair . Tantas vezes engoli respostas que queria dar por mera questão de educação ou até para evitar maiores explicações . Tantas vezes desejei apenas uma palavra , um gesto de atenção , um abraço que não tivesse o sabor de uma desculpa e tudo ficou para lá , para trás, no sótão de tudo aquilo que nunca houve . Tenho orgulho em todos os passos que dei e me trouxeram até aqui , sem que para isso eu tivesse ferido ou usado alguém . Acho piada quando as pessoas se enchem de razões para me confrontarem , mas quem se põe no meu lugar? Quem por um minuto que seja calçou os meus sapatos , quem das pessoas que por vezes se sente com direito a criticar , pensou no meu cansaço , nas minhas dores . E ajudar , ouvir os problemas , isso muitos querem , mas por mera curiosidade . Por isso nunca entreguei as rédeas da minha vida a ninguém . Aprendi a muito custo que vou viver para lá de decepções , frustrações e dores . A vida não vai parar em virtude do meu desanimo , nem o mundo se compadece com o meu cansaço . Desde sempre tomei nas minhas mãos o caminho que eu quero seguir, sem me importar com as setas que me indicam as direcções que os outros acham as mais certas .
 

imagem