sábado

Parabéns Inês


Hoje é dia de aniversário da minha pequenita Inês. Uma menina muito querida e traquinas que cativa desde logo o nosso coração . Desejo-te Inês , um dia muito feliz . Que este teu dia de aniversário seja maravilhoso e que recebas todos os presentes que sonhas e queres . E que neste dia , como em todos os dias da tua vida , Deus te abençoe sempre e guie os teus passos . E tal como em família costumamos dizer , que Deus faça de ti uma menina forte e saudável e que quando cresceres , sejas muito feliz e faças felizes , todos que de ti se aproximarem . Feliz Aniversário cavaleira . Beijo com amor dos tios que te adoram , Maria e Gonçalo .

sexta-feira

Que Uma Feiticeira Me Explique

Gostaria de encontrar uma feiticeira amiga , que me ensinasse a entender o mundo . Fico perplexo com as coisas que hoje em dia eu não entendo . Sou do tempo em que a palavra empenhada tinha valor e nada mais era preciso para além dela . Sou do tempo em que as amizades eram sinceras , verdadeiras e só se chamava amigo a quem o era de verdade. Mas hoje o mundo mudou , e a palavra dada é retirada logo de seguida ou pior ainda , esquecida. O nome "amigo" é dado de animo leve , como se de uma alcunha sem valor se tratasse. As pessoas que fazem parte deste confuso mundo tido como moderno , são complexas e dificeis de entender. A mentira passou a ser um escudo e vale tudo para se chegar às metas traçadas. Dignidade , correcção, lisura, são palavras saídas de moda . Ser honesto é sinónimo de ser parvo e ser sincero é o mesmo que ser tolo . Como resultado disto , ninguém confia plenamente nos outros e vive-se na base do verniz social . Os sorrisos passaram a ser de ocasião e quando se crê numa amizade , descobre-se que afinal , era uma mera brincadeira. Precisava de uma feiticeira Sábia , que me devolvesse o mundo em que fui criado . Que me trouxesse de volta os abraços sinceros , as palavras verdadeiras, as amizades saudáveis. Ultimamente tenho medo de ser amigo, porque as amizades acabam por me decepcionar . Fico a sentir-me um idiota fácil de enganar , que passou uns dias a ser palhaço de um mau carácter qualquer. Eu sei que não estou errado , mas cansa ser "idiota" sozinho. Cansa estender a mão a um amigo , sem poder confiar na mão que seguro na minha. Custa-me retribuir palavras de amizade , de cuja veracidade eu desconfio . Posso dizer que neste mundo de relações imediatas , em que estamos a um clique de qualquer País, de qualquer cultura , o ser humano está mais isolado que no tempo do pombo correio . De que adianta ligar o PC e conectar-me com o mundo todo , quando não posso confiar na verdade daquilo que me é dito? De que adianta ter quase 800 amigos adicionados nas minhas redes sociais , se não temos tempo uns para os outros e quando falamos , apenas somos socialmente correctos. Estamos numa aldeia global , mas no entanto , mais sós e mais tristes, que no tempo das cartas e dos telegramas. Que venha uma feiticeira sábia e me explique afinal de que nos serviu todo este progresso da comunicação . Que ao invés de criar amizades globais , criou seres cada vez mais infelizes e solitários.

imagem