quarta-feira

Conselho

Um jovem com uma imensa fortuna pessoal , foi ter com um Mestre para lhe
pedir uma orientação para a sua vida que lhe parecia demasiado futil . Não conseguia amar de verdade , sentia-se vazio no meio de uma vida cheia de brilho dourado . O Mestre conduziu-o até à janela e perguntou-lhe o que via . O rapaz respondeu que via o céu azul , as flores do jardim , o sol ...

Então o Mestre levou-o junto a um espelho e pediu-lhe que lhe dissesse o que via e o jovem respondeu que se via apenas a ele mesmo .

Então o Mestre disse-lhe que ali ele só se via a ele , já não via flores , nem sol e embora espelho e janela fossem feitos do mesmo material , o vidro , bastava uma camada de prata para que o espelho nada mais deixasse ver que ele mesmo .

E explicou que devemos comparar a vida dos homens a estas duas qualidades de vidro .

Quando pobres , vemos os outros , sentimos compaixão , mas quando cobertos de prata, ricos , vemo-nos só a nós mesmos .

Então o jovem compreendeu que só valeria qualquer coisa , a partir do momento que apesar da riqueza , arrancasse dos olhos a capa de prata , para poder ver os outros , amá-los e sobretudo não se sentir tão só .

Sem comentários:

imagem