segunda-feira

Fascínio da Mulher

Amo na mulher o seu perfume
o que se exala da sua pele
mas também as maravilhosas fragrâncias
daqueles frascos bonitos
que usam religiosamente.
Sinto-me atraído pelas suas mãos tratadas
pelos cremes e vernizes,
pelo seu eterno cuidado
emoldurado em esmaltes sóbrios.
Enternece-me o som da sua voz
a textura suave do som
igual a notas suaves
de uma irreal melodia de veludo.
Encanta-me o andar ágil e leve
a graça dos movimentos
e a sabedoria das caricias intimas
que despertam e me excitam.
Mas é no mais intimo da mulher
nos recônditos do seu corpo
que me sacio
e me satisfaço
desse mistério de magia e sedução

1 comentário:

Val disse...

Boa noite Gonçalo!!!Maravilhoso o seu poema!É belo quando um homem demonstra a sensibilidade assim.Os homens deveriam lembrar sempre que a mulher tem alma suave e merece todo o afetos nesta vida.
Beijos com carinho

imagem