domingo

Uma Criança- Para Inês com carinho

As crianças surgem-nos de diferentes tamanhos , cores , pesos e aparecem dos locais mais inusitados, correndo, gritando, pendurando-se nos cortinados, jogando à bola, fazendo a maior algazarra.
Os pais amam essas pequenas pestinhas, os amigos dos pais nem tanto, as visitas detestam-nas cordialmente, os irmãos mais velhos suportam-nas e Deus protege-as.
Ser criança é representar a liberdade no rostinho sujo, é mostrar rebeldia no cabelo emaranhado, é ser o raio de esperança com as calças caindo pela cintura...
Ser criança é ter a fome de um camelo desesperado no deserto, a digestão de um pato, é ter a energia de uma central eléctrica, é ter a curiosidade estampada nos olhitos desejosos por saber mais, é ter o feitio de um ditador em plena crise de nervos, é ter a imaginação capaz de abranger fadas e mundos fantásticos a par com a realidade, é ter também a timidez de um raio de sol, a bravura de um tigre, o entusiasmo do sonho...
Uma criança adora gelados, adora andar de carrocel, brinquedos e datas festivas como o Natal
As crianças gostam do campo, de animais , de carros. dos feriados em que não há escola.
As crianças detestam as visitas formais, detestam livros sem imagens e dias de chuva, detestam deitar cedo e a hora do banho porque é imposta.
As crianças adoram levantar-se cedo nos dias que poderiam dormir e não gostam de comer à mesa com os adultos.
No quarto de uma criança, existem sempre tesouros em que não podemos tocar, um frasco de perfume que desapareceu misteriosamente do quarto da mãe, a imagem de um herói recortada de uma revista, um monte de brinquedos que pediram para comprar e que amaram 24 horas no máximo.
Uma criança tem o dom da magia, podemos fechar-lhe a porta dos armários mas nunca a do coração.
Podemos mandar que saia do nosso quarto quando queremos descansar , mas nunca a tiramos do pensamento.
Podemos ser figuras importantes, seres autoritários, mas toda a nossa autoridade e rigidez desmorona perante uma criança e ela passa a ser a nossa prisão, a nossa quase dona...
Uma criança é uma ditadora e uma fonte de poluição sonora.
Mas quando voltamos do trabalho cansados, com os nervos destroçados, só uma criança nos pode devolver a esperança e o sorriso num passe de magica.
Basta que diga na sua vozinha mais terna, tive saudades, amo-te muito...


1 comentário:

Val disse...

Bom dia Gonçalo!!!A foto da princesinha Inês esta linda !!!Vou te salvar princesinha Inês e as crianças rs....elas não são pestinhas ,são anjinhos.Com as crianças nos diverti -mo e aprendemos, partilhando suas descobertas. Estimulamos a pensar criativamente. Transforma nossos dias agitação cotidiana e aproveitamos em lições proveitosas para elas.Elas vivem cheia de esperança,no caminho de magia com paz e amor.O que seria de nossas vidas sem este sorriso lindo?
Beijos com carinho minha linda princesinha Inês.

imagem