sábado

Não tenhas amor menos sonhos
que todos aqueles que cabem na tua esperança.
Não te preocupes amor , com os medos , as inquietações
porque ciume e insegurança são apanágio de quem ama.
Comete todas as loucuras que o teu coração mandar
porque só quem sabe ser louco
é capaz de cometer a loucura de amar.
Não te preocupes com as guerrilhas
nem com as nossas brigas
a que nem brigas se chama
porque cada uma delas é preludio
de uma reconciliação na cama.
Mexe comigo , provoca-me
porque amor monótono , é amor velho, cansado
Não deixes nunca de me questionar
de me inquirir , de querer saber
porque amar é também esclarecer, não deixar de lado.
A sinceridade com que te respondo
é a certeza do amor que por ti, sempre vou ter
por maiores que sejam as provas, as lutas
não penso jamais em te perder.
Que nunca existam , amor, mal-entendidos entre nós
que nunca o rancor seja maior
que este amor que nos une
por mais que haja erro ou desilusão
que exista mágoa ou ciume
porque não há despeito no mundo
que resista a uns olhos repletos de amor
implorando um que ainda , imerecido perdão.

1 comentário:

Fernanda Freitas disse...

olá Querido, tudo bem? Quanto tempo não é? Não vejo vc faz um tempão. Tenho muita saudade. Estou indo para portugal em Dezembro para a conferencia que vc sabe.
Adoraria te rever.
Que tal um jantarzito à beira Tejo?
Ou um bolo maravilhoso pertinho de sua casa.
Adoro vc e sinto muito sua falta.
Vc deveria vir mais vezes ao Brasil. Te amamos muito aqui , vc sabe disso.
Um beijo grande querido.

imagem