quinta-feira

Pais , não permitam

Educar um filho é uma responsabilidade que nos cai do céu e muitas vezes nos apanha despreparados.
Mas existem algumas regras básicas que podemos seguir , para que os nossos filhos se tornem adultos dignos.
Nunca lhes devemos dar tudo o que nos pedem , mesmo que a nossa vida nos permita fazer isso, porque uma criança que tem tudo o que pede, cresce imaginando que o mundo lá fora terá a obrigação de lhe dar tudo o que ela desejar.
Não devemos deixar que os nossos filhos digam diante de nós palavrões ou tenham comportamentos inadequados , se o permitirmos , eles farão disso um hábito.
Não devemos deixar os nossos filhos crescerem sem valores morais. Nem descurar a religião e deixar que escolham depois de adultos. Devemos educá-los com as nossas crenças, devemos dar exemplo do que ensinamos e deixar que nos contestem somente e quando forem adultos.
Não devemos tolerar das crianças ataques de mau génio , nem ir atrás deles apanhando tudo que com a raiva jogam ao chão , se o fizermos estaremos a ensinar-lhes a jogar para cima dos outros as suas próprias responsabilidades.

Mesmo quando o casal se desentende ou briga , jamais deverá fazê-lo em frente de uma criança. Nada é mais traumático para uma criança que ver os pais discutindo. Isso irá gerar uma insegurança que acompanhara essa criança ao longo da sua vida adulta.
É perigoso darmos aos nossos filhos mesadas altas sem que eles nada façam para ganhar esse dinheiro. A pior coisa que pode acontecer a um ser humano é habituar-se a dinheiro fácil.
Temos a obrigação de dar aos nossos filhos o melhor em comida , cuidados médicos , educação e por ai fora , mas não devemos por exemplo dar-lhes um tratamento de excepção. Eles têm que se sentir amados , mas têm que entender que fazem parte de uma família e têm que viver dentro do padrão de possibilidades económicas dela. Ou faremos dos nossos filhos uns ditadores prepotentes que se acham com direito a tudo e que não sentirão nenhum peso na consciência em pisar tudo e todos para terem o que querem.
Quando o professor ou um colega se queixar de uma atitude dos nossos filhos , não devemos sair cegamente em defesa deles.
Devemos ouvir ambas as partes e avaliar racionalmente a situação , para que eles não pensem que podem errar à vontade porque os pais os defenderão sempre contra tudo e todos.
Sinto-me triste por ver o quanto a nossa juventude é violenta e se revela mal educada.
Não devemos culpá-los somente a eles pelos erros , mas sim tentarmos passar os valores certos e dar uma linha de conduta.
A responsabilidade pelo desvio comportamental dos nossos jovens , não é só deles , é também nossa , dos pais que não o souberam ser , ou que não castigaram na hora certa com medo de causar traumas.

Texto de Gonçalo Nuno de Assis com edição de Nuno F. Mello

1 comentário:

valquiria disse...

Boa noite Gonçalo!!!Belissimo seu texto!È responsabilidade cada um de nós oferecemos a oportunidade de ser um exemplo para nossos filho.É necessário que pensemos sobre o que queremos ensinar a nossos filhos no longo prazo. Se quisermos ensiná-los a serem pacíficos, precisamos mostrá-los como ser pacíficos. Se quisermos ensiná-los como permanecer em segurança, devemos explicar e mostrar a eles como fazê-lo. Enfim;Temos o cultivo de um bom caráter, ético, pacífico e amoroso a forma mais inteligente de conduzir a educação das crianças no dia-a-dia.
Beijos com carinho

imagem