domingo

Delírios

Às vezes é preciso abrir as portas
tirar as máscaras
Subir as persianas de todas as janelas
abrir os cintos de insegurança
de medo e de fragilidade
fechar os olhos e ...levantar voo.
E depois , bem e depois
depois é dar asas ao sonho
é ver a terra de binóculo
é colher uma rosa bem no meio da lua
guiarmo-nos pela luz das estrelas
e dormir bem aconchegados
no seio macio das nuvens.
Desenhar outros planetas
no meio do azul do céu
e com um lápis de cor
desenhar um sorriso
no rosto do amigo sol.
Às vezes só é preciso ficar só
sonhar de olhos abertos
e registar o sonho
com papel e caneta.

Texto de Gonçalo Assis com edição de Nuno Mello

1 comentário:

valquiria disse...

Boa tarde Gonçalo!Gonçalo você é de uma alma imensurável, textos belíssimos querido.Sim,Gonçalo o que seria da vida sem registrar o sonho a folha de papel e a caneta.
Beijos com carinho

imagem