sábado

Educar

Uma criança de sete anos foi passear numa tarde de Domingo com um grupo de amiguinhas num Centro Comercial. Ao passar junto de uma loja , viu umas notas esquecidas sobre o balcão e tirou-as.O dono da loja viu o que a menina fez , segurou-a por um braço e ligou para o pai que era muito conhecido por ali. A menina estava a chorar e o pai ficou desesperado com a situação. Todos os amigos esperavam que ele punisse a menina, mas o pai desejava educá-la e também mostrar-lhe o seu amor. Quando o pai chegou com a menina a casa fez algo inusitado , e que ninguém esperava , deu à filha o dobro do dinheiro que ela tinha tentado retirar da loja. E o pai explicou-lhe que ela é mais importante para ele que todo o dinheiro do mundo. Explicou-lhe que a honestidade não tem preço.Que nem todas as riquezas do mundo valem a dignidade moral e o respeito por si mesma. Aquilo que poderia ser resolvido com um castigo , foi resolvido de forma a tocar-lhe a alma , de forma que a menina não mais esquecesse. Esse pai valorizou mais a filha que o erro por ela cometido e isso pode fazer muita diferença. Às vezes é preciso educar em vez de punir e perdoar em vez de condenar. Às vezes os pais usam um rigor que em vez de educar , afasta, e não se apercebem que os filhos carecem de carinho e orientação. São os filhos de carácter mais difícil que nos tornam melhores educadores e orientadores. Muitas vezes os nossos filhos parecem provocar-nos , tirar-nos do sério , como se quisessem enlouquecer-nos mas se olharmos com atenção , descobriremos o que existe por trás. Temos que pensar sempre que os nossos filhos são almas que buscam aperfeiçoar-se e que fomos escolhidos para suporte desse aperfeiçoamento. Devemos penetrar na alma dos nossos filhos através do dialogo e semear lá sementes de felicidade. Entre nós e nossos filhos deve sempre existir uma ponte de tolerância , de amor , de compreensão e afecto. Qualquer filho problemático é sempre um filho carente de ternura. Educar não é criar regras somente e exigir que as cumpram à letra. É explicar-lhes porque essas regras existem e acima de tudo falar com eles. Para ajudar um ser humano a viver com dignidade temos que ser mais que meros educadores , temos que o amar intensamente. Para educar um filho é muito mais importante um gesto , um exemplo que mil palavras...

2 comentários:

Val disse...

Parabéns Gonçalo,texto maravilhoso.Como Mãe devemos ter em mente que as crianças precisam e devem receber muito carinho. É preciso dar-lhes condições para que seu emocional floresça, se expanda e ganhe espaço no jeito de ser, agir e pensar.Enfim,a palavra chave para educar são:AMOR,COOPERAÇÃO,CONFIANÇA,RESPEITO,DEDICAÇÃO.
Beijos com carinho
PS:Desculpa o comentario saiu imenso.

Teresa Augusto Shanor disse...

Querido amigo Gonçalo!

Educar os filhos é talvez o maior desafio que se pode ter, a meu ver.
Sim, porque quando se trata dos filhos dos outros, somos exatos na medida a ser tomada, uma vez que não envolve o nosso lado emocional, ficando mais fácil o discernimento da situação em si. Já para os pais, não é tão simples, pois envolve todo um aspecto emocional que na maioria das vezes, limita a ação ou a descontrola, vindo eles a pecar, no seu ato de educar. Pais querem filhos perfeitos e nesta ânsia de perfeição, metem os pés pelas mãos e perdem o contrôle da situação.
Sabemos que o amor, a compreensão, a tolerância precisa estar presente, mas a maioria não sabe como aplicar tudo isto numa situação frustrante, diante da perfeição tão esperada. E acaba-se errando por amor.

Mas como dizes neste belo texto, a partir do momento em que se cria a consciência da importância dos pais na educação dos filhos, tudo fica mais fácil, porque o amor incondicional entra em funcionamento e ajuda a resolver a questão com dignidade,justiça e bondade.

Parabéns pelo tema escolhido, de suma importância, e pela imagem, que passa a impressão de uma batalha entre o bem e o mal, refletindo a dificuldade que existe na tarefa de educar.


Beijos de carinho no seu brilhante coração.

imagem