domingo

O porquê do meu silêncio


Quando se faz silencio
a minha boca cerra-se
mas a minha alma fala
Quando me calo sobre mim mesmo
pode ser defesa ou humildade
Quando me calo sobre os defeitos
alheios
pode ser compreensão
ou caridade
Quando sofro e calo
pode ser vergonha ou heroísmo
mas se me calar
perante o sofrimento dos outros
será apenas covardia
calar-me diante das injustiças
é ser um fraco
Quando me calo
perante a opinião dos outros
é respeito ou delicadeza
Calar-me quando esperam
que eu fale
é comodismo ou omissão
calar-me quando me apetece gritar
mas o outro tem razão para falar
é sentido de responsabilidade
ou sentimento de culpa
Se me calo
quando falar não é necessário
é apenas prudência
Se me calo
quando Deus me fala
é recolhimento e prece
mas se me calo
perante os mistérios
e os desígnios que não entendo
é humana sabedoria




Sem comentários:

imagem