segunda-feira

Meu Jardim

Perco-me no meu jardim
no meio da natureza bravia
não no jardim cuidado
onde o jardineiro aparou as sebes
regou a grama
cuidou das rosas
perco-me no agreste do bosque
na parte selvagem
e ai sim
é o meu jardim
Onde me perco em passeios longos
a voo sozinho
com meu pensamento
murmuro-os por vezes
às árvores caladas
entrego-o ao ouvido
atento do vento
Sento-me junto do ribeiro
de águas tão quietas
que deslizam suaves
por entre pedrinhas
águas a que conto mágoas
a que conto sonhos
a que falo de dor
a quem confidencio lutas minhas
ribeiro que corre tão docemente
que me escuta com o mesmo cuidado
com que corre livre
e leva com ele
tantas vezes o meu medo
meu sentimento pesado
É este o meu refugio
em tardes de verão
por aqui me perco
de todos
e de mim
procuro sentidos que me fazem bem
carícias suaves
da brisa que passa
sento-me na erva tão quente e macia
depois que o sol a acariciou
e olho a terra
que agarro nas mãos
que se esvai ladina
por entre os meus dedos
terra que amo
que sabe de mim
que me conhece de cor os segredos
E fico parado
ouvindo na folhagem
um pássaro qualquer
que canta tão triste
como se dor houvesse em seu coração
abraço o tronco da árvore amiga
que me estende os braços
doce e protectora
como alma terna
que me desse a mão
è aqui que me perco nas tardes de verão
é aqui que sonho
que invento e crio
que me deixo levar pelas asas da magia
aqui que sou homem
e sou criança
aqui que busco a paz que eu preciso
meu pedaço de sonho e de esperança
meu jardim agreste
meu paraíso

4 comentários:

wilma disse...

Olá, Gonçalo...
Lindo poema.

O meu blog está em votação no Halma Guerreira.
Se vc puder e quiser votar nele , vote no mural No. 01 do link

http://fribeiro1953.sites.uol.com.br/blog/destaqnet.html

Obrigada e uma linda semana pra vc!!
Beijocas.

☆ tenshicris ☆ disse...

Pois é meu querido todos nós temos o nosso refugio , aquele que consideramos o nosso proprio mundo onde deixamos todas as tristezas trancadas e onde buscamos alegrias força esperança e acima de tudo motivaçao para continuarmos a levar a vida... aquele sitio onde so nos entramos e sabemos oque la se passa :)

sabes eu tambem tenho assim um jardim e quando me vejo no deserto gosto de fechar os olhos e lembrar e imaginar esse deserto florir... faz-me sorrir :)

e espero que o teu jardim tambem

Beijinhos

Carol Wolff disse...

Hallo querido amigo Gonçalo! Como vai?? Espero que tudo bem.

Adorei a poesia, é muito bonita e a imagem é perfeita, fiquei olhando por 1 minuto, acho heheh =]]

Passe em meu blog, pois, o post de hoje tem um selo p/ você e seu blog!!!

Tenha uma ótima semana,
Küsse!

Gerlane disse...

E podes ter certeza, poeta, as árvores são ótimas ouvintes e companheiras. Terão sempre uma boa energia para te transmitir.

Beijos pra ti!

imagem