segunda-feira

NOITE

Vejo a noite companheira
que me acarinha
num abraço apertado
noite de amor
noite de sonho
veludo e estrelas
em vestido real
que nenhuma rainha
jamais vestiu
noite de gritos
noite de clamor
noite de sexo
noite de carne
noite que és apenas
amor
Desejo que venhas
ao meu encontro
trazendo contigo
uma breve morte
em que meus olhos
se fecham
deslizo no escuro
mergulho num sonho
e acordo feliz
sabendo que há
num lugar qualquer
um mundo de amor
esperando por mim
que encontro
nos braços da noite
num amor pleno
que não terá fim



Sem comentários:

imagem