sexta-feira

FEMEA

És mulher, femea no cio
que me corrois por dentro
me deixas em fogo
com olhar de lascívia
És mulher que grita luxuria
que mostra no rosto
o desejo, o querer
És mulher, femea, louca
fazes nascer em meu corpo
desejos esquecidos
perdidos noutras eras
és doçura, loucura, tesão
é de fogo o sangue que jorra
nas tuas veias pulsantes
no teu corpo que se oferece
como romã que apetece morder
és noite de insondável mistério
és lua que risca o céu
és madrugada de sentidos
nesse teu corpo tão meu
és abismo dos sentidos
de gritos que solto
lancinantes, perdidos
és meu inferno
e meu céu

Sem comentários:

imagem