sexta-feira

DESCASO

Tantas vezes a rotina nos domina
se me falam de flores
aquelas que plantei
não as vi florir
não sei se floriram
não sei
Não sei quando pela ultima vez
as reguei
as acariciei ou lhes sorri
Não sei se fiz tudo certo
se na altura certa as podei
Talvez porque o tempo é curto
porque outras coisas interessam
e nelas me disperso
sem pensar em mais nada
Depois, depois perde-se a beleza
as cores que não se vira
me às quais se dá valor
depois de ter perdido
Uma rosa delicada morre
porque não foi cuidada
teve excesso de sol
de inclemencia
do descaso a que a deixei
ela alegrava os meus dias
na sua beleza vermelha
que me encantava
Colocarei outra no lugar
poderá ser mais linda,
mas não será ela
Assim acontece com pessoas que amo
e cuja alma esqueço de regar
Ou que encharco demais
com as lágrimasda minha própria dor
Quando se quer de verdade
não pode haver escassez
nem excesso
apenas e sempre
amor
só amor

Sem comentários:

imagem