domingo

Vejo-te no espelho da lua
quando a noite cai
devagarinho
ao sol pôr
Quando os pássaros se calam
as fontes murmuram
em vozes dolentes
cantigas de amor
Vejo-te no espelho da lua
quando o mar noite dentro
sussurra histórias de sonhos
dourados
lavando com ondas de espuma
a dor dos enamorados
e tu olhas-me de um mundo teu
eu olho-te, vejo-te nua
perdido num desejo só meu
vejo-te tão doce tão pura
como minha luz
minha companhia
Só eu, tu e a lua


Sem comentários:

imagem