sábado

Recordações

Fui menino como todos
sonhei ser um herói
desses que amam loucamente
salvam princesas em perigo
e correm pelo seio da noite
montado em alvos cavalos
Cresci e deixei de querer ser herói
perdi-me nos caminhos da vida
descobri que não há princesas
que os cavalos brancos
não são mágicos
e que a vida não tem castelos encantados
muito menos dragões em jardins
Esqueci a alegria da infância
cresci
perdi e ganhei
fui feliz e chorei
amei e também me perdi
vivi em noites escuras
em madrugadas incertas
sem que o sol nascesse
Não havia caminhos com estrelas
o vento não me contava as histórias
do meu tempo de menino
Não fui herói
fui aventureiro
fui Quixote sem Sancho
lutei contra moinhos de vento
Mas um dia
porque há sempre um dia
a madrugada nasceu
sorriram-me de novo as estrelas
a lua resplandeceu
a noite fez-se madrugada
a madrugada dia
o sol veio-me beijar
Vieste tu mulher que é sonho
ternura feita de amor
palavras feitas de vida
teu rosto que me guia
minha eterna companhia
amor, ternura , saudade
meu passado , meu presente
amor daqueles que não passa
que será meu, eternamente


1 comentário:

Valquiria disse...

Sua esta alma acesa brilhante,
A luz não se apaga e brilha sem fim...
Porque, no seu brilho, há fogo constante!!Seu coração sempre estará tomado por ternura,seja passado,presente ou futuro.Na vida temos que ter a luz dos sonhos para prosseguir...

imagem