segunda-feira

MEDO


Tenho medo do medo
que às vezes trago comigo
tenho medo
desse medo que me persegue
que guardo no peito
em silêncio
tenho medo
do medo que tenho
desse medo que não confesso
e que guardo em mim
como segredo escondido
talvez porque tenho medo
do medo
desse medo que ainda sinto
Tenho medo
deste medo
que trago comigo guardado
que não revelo a ninguém
tenho medo
deste medo
que guardo em segredo
sou como menino perdido
com medo
do medo que tem
Mas depois de madrugada
junto com a luz do dia
vem o teu sorriso
o teu abraço
e o medo que ainda tenho
atenua
desaparece
como se o próprio medo
perecesse em segredo
minado pelo cansaço
Tenho medo
do medo guardado
no fundo do coração
medo
medo que desaparece
ao toque da tua mão

Sem comentários:

imagem