sábado

Há uma Lua


Há uma lua que brilha
num céu feito de palavras
onde as estrelas são sorrisos
inatingíveis
fora do alcance dos mortais
Há uma lua distante
que sorri na noite que passa
à ternura dos sentidos
que ficam presos no gelo
de um inverno da alma
Há uma lua que brilha
distante
e tão presente
num momento em que ausente
se torna presente
a saudade
Há uma lua de amor
distante
que brilha no céu de breu
onde não há piedade
pelas lágrimas derramadas
e no brilho da lua
dessa lua sempre minha
ainda que num céu distante
esta traçado o caminho
onde minha alma extasiada
para sempre se perdeu
Há uma lua que brilha
sempre
sempre sem cansar
e não se pára de iluminar
um caminho que é só meu

Sem comentários:

imagem