quarta-feira

De repente

De repente tudo se ganha
tudo se perde
de repente tudo o que era
deixou de ser
Ou simplesmente não era
De repente as mãos vazias
agarram o nada
De um tudo que se perdeu
olhares parados
Lágrimas amargas
de um sonho
que apesar da dor
sobreviveu
De repente
nasce a mágoa
no lugar do sorriso
que iluminava o teu rosto
De repente não há luz
só trevas e escuridão
no momento em que procuro
entre destroços
o amparo da tua mão
De repente o sol
morre no firmamento
e fica a escuridão
com estrelas meio tímidas
que iluminam as lágrimas
que teimam em rolar
o medo que aperta o peito
o desejo secreto
de dormir
sem acordar
De repente é madrugada
o dia nasce de novo
lentamente
clareando
docemente
num ritmo certo
sem parar
ou abrandar
Nasce depois o dia pleno
crescendo
tendo que ser vivido
quer a vida nos dê sorrisos
dores
alegrias
saudades
De repente temos tudo
de repente tudo se vai
mas o amor
ah o amor esse fica
como o que trago no peito
pode até passar por dor
insegurança
temor
aconteça o que acontecer
este amor que não é perfeito
tem o tamanho do mundo
cresce
aumenta
no meu coração
é vida
calor é paixão
dá e tira num segundo
faz rir
faz chorar
Mas eu não podia viver
nem um dia
sem te amar
Este amor será eterno
não quero pensar
em perder
será meu amparo
minha luz
meu sopro de vida
minha cruz
presente
até à ultima batida
deste cansado coração
de repente temos tudo
de repente tudo se vai
só o amor de verdade
esse
ah esse de mim não sai

terça-feira

MÃE

Para ti minha mãe
Que partiste
Deixando uma saudade
Que não sei descrever
Que aos teus olhos
Fui eterno menino
A quem deitavas
No regaço
E sorrias
Num sorriso
Eterno
Que corria pelo meu rosto
E me acariciava
Ainda recordo
O calor das tuas mãos
Que me acariciavam os cabelos
Eu era menino
Homem
Nesse teu olhar
Que me percorria
Que me conhecia
E conhecendo
Desconhecia os meus defeitos
Fui herói aos teus olhos
Fui criança
Fui poeta
Fui quadro
Duma tela de amor
Pintada por ti
Tecida com linhas de sonho
De um sonho
Que inventaste
Naquilo que eu não era
Não fui sábio
Não fui herói
Não fui cientista
Não fui inventor
Fui eu, apenas eu
Tão real
Tão vulgar
Fui criança
Fui adolescente
Cresci
Errei
Amei
Deixei de amar
Perdi-me
E quando perdido
Era sempre em teus olhos
Que voltava a me encontrar
Tu olhavas e sorrias
Adivinhavas o que eu não dizia
Num instinto de amor
Que se doava a mim
Todos os dias
Fossem quais fossem os erros
Tu desfazias-te em desvelos
Não julgavas
Apoiavas
O tempo passou
Foi-se o tempo descuidado
Vieram problemas
Medos
Batalhas
Desilusões
Mas tu estavas ao meu lado
Com esse teu olhar doce
Que era a ponte
Que unia
Os nossos corações
Tu partiste de mansinho
Sem alarde
Levando contigo
O meu mundo secreto
Aquele que eu tinha
Nos teus olhos
Levaste gestos de ternura
Levaste segredos
Medos
As minhas confissões
Levaste tudo contigo
Mas ficou eterna a ponte
Que une para sempre
Os nossos corações
Tu não morreste
Partiste
Para uma viagem longa
Que me afastou de ti
Mas não me deixaste
Eu reencontro-te
Na beleza do luar
Que possui a meiguice
Do teu olhar
Nos pingos de chuva
Que possuem a doçura
Que tinham as tuas lágrimas
No sol
Que tem o calor
Que emanava o teu coração
Nas pétalas das rosas
Que guardam o perfume
E a suavidade do teu rosto
Tu não partiste
Multiplicaste-te
Naquilo que amo
Que me enternece
Que me ampara
Sei que no céu
Brilha uma estrela
Que sorri dos meus devaneios
Que olha compassiva meus erros
Que ilumina o meu caminho
Que me guia na escuridão
Que me ergue
Se eu cair
Que seca as minhas lágrimas
Se eu chorar
Tu que foste a primeira
Que me ensinou
Todos os tempos do verbo amar
Que foste mãe
E amiga
Minha vida
E minha luz
Que estarás para sempre comigo
Para além do tempo e do espaço
Onde a morte não tem vez
E o amor
Nos une para sempre
Num longo
E eterno abraço






segunda-feira

Imagina


Faz do meu corpo uma cama
uma cama de flores
onde o meu corpo são pétalas
que desfolhas
ao sabor do teu desejo
Faz da minha boca o néctar
que bebes sôfrega
no copo de prazer
que são os meus lábios
Faz de mim o amor
mesclado de paixão
que suspiras
nas noites
em que procuras na cama
o meu corpo
Faz de mim
o confidente dos teus desejos
dos desejos mais loucos
alucinados
inconfessáveis
que em horas perdidas
recriamos
na loucura de um momento
Faz de mim a fonte
onde bebes o desejo
em golfadas que te sufocam
que te tiram a respiração
e te matam
em cada renascimento
Faz de mim
o centro do teu mundo
da tua caminhada
Faz de mim
o elo que te prende à vida
em cada hora perdida
em que não estamos os dois
faz de mim
o teu segredo
o teu apoio
Faz de mim
o motivo do teu sorriso
a luz do teu caminho
deixa que só eu
ocupe o teu pensamento
Faz de mim a madrugada
que eu seja o sol brilhante
que faz nascer o dia
na noite da nossa saudade
que eu seja a lua
que ilumina a escuridão
que eu seja
fogo
chama
lume
que alimenta esta paixão
Faz de mim
parte de ti
e faz do meu
o teu coração

Quero-te

Quero-te
não importa a hora
o local
quero-te
neste desejo louco
insano
quase imoral
Quero desfolhar
uma a uma
as pétalas
que formam
a rosa que é a tua boca
Quero-te
numa loucura
que é sã
num desejo
que me transcende
num fogo
que me devora
Quero-te
pela calada da noite
quando o escuro é véu
que esconde a luxuria
que sai dos meus olhos
percorre as minhas veias
e arde
num inferno só meu
chama
fogo
purgatório
castigos de um pecado
que eu trago calado
Diabo

anjo
pecador
tudo isso
sou eu






sexta-feira

Murmurio


Tenho na minha memória guardadas
todas as tuas palavras de amor
guardei-as no meu coração
como num cofre
um cofre cheio de segredos
de emoções
que só nós conhecemos
de momentos de ternura
de dor
de briga
de fragilidade
guardo como jóias preciosas
essas tuas palavras
sussurradas na quietude da alma
anda
vem ver o mar
o mar que nasce nos meus olhos
e que cobre o teu corpo
com o sabor do desejo
Palavras murmuradas
em momentos doces
ou tristes
em horas de alegria
ou de tristeza
palavras que são esperança
num coração
que te ama
ao som da tua voz que murmura
o poema do nosso amor
Palavras que sei de cor
palavras de carinho e ternura
guardo na minha mente
as palavras que soltas
no universo sentido
deste amor que nos une
palavras ditas
sussurradas
que bailam no vento da mágoa
com que as soltaste
talvez
Palavras nunca esquecidas
palavras de amor
e magia
de sonho
e de paixão
palavras sussurradas
que trago comigo
palavras que tenho guardadas
que trago seladas
no cofre do meu coração

terça-feira


Não espere

Não devemos esperar o cair da lágrima
para levar o carinho
Não devemos esperar o sorriso
para sorrir
Não devemos esperar o grito de angústia
para socorrer
Não devemos esperar o pedido de ajuda
para ajudar
Não devemos esperar a velhice
para ter sabedoria
Não devemos esperar sentir amizade
para ser amigo
Não devemos esperar o choro
para consolar
Não devemos esperar o amor
para amar
O segredo está em dar
sem receber
porque se recebe o dobro
quando se dá sem intenção
amor não é uma troca
não é uma permuta
amor é sim
a chave
que abre o coração







sexta-feira

Oração especial


Para quem estiver com um copinho a mais...

Para ti


Dou a ti estas palavras
como beijos
beijos merecidos
beijos feito palavras
palavras que nos deram sonho
palavras nossas
só nossas
palavras de carinho
palavras de afecto
sentimentos reais
palavras trocadas
sentidas
que uniram nossas vidas
num mundo de carinho
num mundo intemporal
em que as horas não passam
flutuam
levando com elas
a força de uma emoção
frases trocadas
intensas
conversa doce
que flui
de coração
para coração
Para ti
palavras que são beijos
palavras que são doçura
palavras que são abraço
palavras que não o são
palavras que são carinho
que me dão por magia
o sorriso
a ternura
A minha alma
descansa em teu seio
onde me dás a paz que preciso
e fazes nascer o Paraíso
até na lágrima que cai
para ti estas flores
testemunhos do encanto
que para sempre nos vai unir
laço que será eterno
e nunca quebrará
mesmo quando um de nós partir
porque até no céu
as palavras ternas
sáo rosas que Deus acarinha
eu nunca estarei só
e tu minha querida
Nunca
nunca estarás sozinha

terça-feira

Vem e carrega contigo o teu amor
não tenhas medo
amar
Ah amar não é pecado
amar é ser luz
no escuro da noite
amar é ser Deus
é ser louco
Amar é ter vida
pulsando forte no coração
Amar é ser estrela
que brinca
no teu longo cabelo
Vem
amar é sorriso
que brota da alma
brilha como o sol
Ah amar
amar é sonho
no meio do dia
sem estar a dormir
coração acordado
Vem
vem amar
amar é mistério
que se sente no peito
no coração
amor é arma
arma dos sentidos
que entra na guerra
contra a solidão
Vem
amar é ter certezas
perder os medos
amar é ser rei
é ser senhor
mesmo numa barraca
vem amar
fazer brilhar as estrelas
que vivem eternas
na paz dos teus olhos
vem
que amar não é pecado
amor
meu amor
vem que amar
é ser Deus
amor
meu anjo
amor de verdade
que resiste à saudade
ah esse amor é sagrado








Teu olhar ainda tem a luz do encanto
tua voz ainda tem a magia que embala
seja qual for a frase
seja qual for o tema
tuas palavras sáo luz
que se cruzam no ar
formando um poema
Tu tens o encanto intocado
de um mar azul
safíra
o encanto escondido
no sorriso com que oculto
o teu poder em minha vida
presença amada
tão querida
eterna e doce companhia
para sempre em minha vida
E vem o desejo do abraço
a vontade de abraçar
de acarinhar
de segredar os sentidos presos
vem a fome de ti
a loucura
o grito
que se perde no espaço
e a vontade
o desejo
de um eterno
e doce abraço




domingo

Cansaço

Às vezes vem o cansaço
o cansaço da distância
da saudade
o cansaço feito dor
cansaço
que já não cansa
cansaço que é amor
às vezes vem o cansaço
aquele que tolhe o passo
e cansa
já sem cansar
às vezes vem o cansaço
que não cansa
nem descansa
que é sina de amar
Às vezes vem o cansaço
e eu anseio o abraço
aquele que meio cansados
sempre deixamos de dar
não cansa o que é por amor
por isso nem a dor
é capaz de me cansar
Às vezes vem o cansaço
aquele que já não sinto
nesta sede de amar
amar é um cansaço
que cansa docemente
que fica eternamente
sem na verdade cansar



sábado

SE...

Se eu morresse hoje
neste momento
deixaria as minhas lágrimas
a quem as fez correr
o meu sorriso
a quem o fez nascer
a minha vida
como exemplo a não seguir
As minhas mãos
a quem me acarinhou
a minha voz
a quem me disse palavras
de apoio
os meus olhos
a quem me olhou
com amor
A minha ternura
a quem foi terno
a minha paz
a quem me deu abrigo
a minha alegria
a quem me alegrou
mas o meu coração
eu doaria
a quem nesta vida
jamais amou!!!




sexta-feira

A NOSSA MÚSICA

Eu amo, eu quero, eu desejo
cada minuto de nós
do nosso gosto
do nosso sabor
naquela valsa que dançamos
abraçados
deslumbrados
em que a musica divina
é o compasso dos corações
envoltos no nosso amor
Eu sonho, desejo, possuo
cada sorriso teu
cada gemido
cada suspiro
que soltas no meu ouvido
em que cada palavra
que é dita
se alonga
é infinita
na valsa louca
esvoaçante
em que reina o nosso amor
Eu quero a luz do teu sorriso
a alegria do teu olhar
a paz da tua voz mansa
teu abraço lago sereno
em que me solto
e me enlaço
minha alma completamente tua
presa no teu corpo
que me abraça
calmo na luz da lua
infinitamente
para sempre preso
na magia desse abraço
o coração?
Esse geme
a música de um sonho lindo
que nossos corpos
dançam
no mesmo compasso




imagem