segunda-feira


Acordei com o corpo tremente
de um frio estranho
daqueles que não têm tamanho
que alguém possa medir
Era um frio de solidão
daqueles que com razão
só a alma sabe sentir
Acordei na madrugada
com meus olhos abertos
perante o nada o vazio
os sentidos inquietos
e para os embalar
somente o abraço do frio
Acordei com um cansaço
daqueles que arrasam a alma
que deixam o rosto sulcado
por lágrimas, dor e vazio
queria sentir o teu regaço
mas tu não estavas
e em vez de ti
apenas me abraçava o frio
Frio que só a alma sente
e que o sorriso desmente
no calor suave e quente
de todas as poesias
Ah mas o poeta mente
e só a alma sente
aquilo que ele não diz
o poeta sabe mentir
enganar, fingir
fazer da alegria dor
e da dor poesia
Mas por muito que olvide
esqueça
finja
oculte o vazio
quando o poeta sofre
é na alma que sente
o abraço mais frio
é na tua ausência
amada minha
que nasce o vazio
Posso ter dinheiro
sucesso
festas
mulheres
fantasia
mas nada engana a alma
nada a seduz
ou acalma
quando a saudade vem
mesmo que eu fosse Deus
e tivesse o mundo nas mãos
para dominar
governar
ser dono, rei e senhor
perante os olhos teus
eu seria eternamente
teu escravo meu amor!!!

1 comentário:

Ana disse...

Querido, essa saudade é normal, teu coraçao pede a realizaçao dos teus sonhos, so tens de esperar e acreditar mais um pouco ate chegar o dia em que eles se vao realizar, e tu sabes qual é o dia em que tudo vai aconteçer, levanta o rosto e sorri. Eu estou contigo e prometo que todos se vao realizar.

Beijos be...

imagem