segunda-feira

Vem meu amor que não há motivo
para fugires de mim
Vem, meu amor, vem ter comigo
que não há motivo
para fugires assim
Vem meu amor, trazendo o sorriso
em cada manhã
Vem, meu amor, vem ter comigo
trazendo o paraíso
em lábios de romã
Vem, meu amor, vem ter comigo
traz contigo a rosa
que ainda não abriu
Vem, meu amor, vem ter comigo
mostra-me o calor, deste teu amor
que me seduziu
Vem, meu amor, vem ter comigo
trazendo nos cabelos o orvalho
que a manhã espalhou
Vem, meu amor, vem ter comigo
vem ver as lágrimas
que a tua ausência provocou
Vem , meu amor, vem ter comigo
e mostra no teu olhar
que esse amor que nos une
jamais nos deixou
Vem , meu amor, vem ter comigo
pois não há perigo
só o amor ficou
e de nós dois, amantes, loucos
perdidos num mundo de emoção
que venha Deus e diga
qual de nós dois mais amou
porque tu estás sempre
viva, presente
no meu coração
Vem, meu amor, vem ter comigo
que não há perigo
só há mor
Se amar é pecado
eu confesso que sou
um pecador
Vem ter comigo
Vem meu amor!!



terça-feira

Procuro nas pétalas delicadas da rosa
o aroma suave e doce do teu cabelo
Procuro no odor a maresia
o cheiro intenso que a tua pele exala
Procuro no alecrim
o odor forte e bravio do teu desejo
Procuro-te dispersa na natureza
entre as gotas de orvalho
que bordam a pérolas
uma rosa que floriu
Procuro-te nos raios de sol
que me acariciam o rosto
como se de teus dedos se tratasse
Procuro-te no murmurio doce do vento
que despenteia o meu cabelo
como se fosse uma carícia tua
Procuro-te nas águas profundas
do mar de coral
onde teu corpo se confunde
com o encanto das sereias
Procuro-te nas águas de um riacho cristalino
que murnura sons
que me trazem de volta o eco da tua voz
Procuro-te na claridade da lua
suave, terna
que me traz de volta teu rosto sereno
Procuro-te no manto escuro da noite
repleto de estrelas
que me traz de volta
teu sorriso misterioso
Procuro-te em cada canto do mundo
numa tortura longa que parece não ter fim
mas sou louco
demente
Porque eu não preciso procurar
quem vive já dentro de mim!!!



quinta-feira


Eu deveria olhar o teu rosto
esse rosto que eu amo
e dizer o quanto te quero
Eu deveria soltar as palavras
essas que morrem nos meus lábios
porque tu já sabes que te amo
mas mesmo sabendo
eu deveria repetir
Eu deveria enxugar as tuas lágrimas
com beijos quentes
que me saem da alma
deveria atenuar a tua dor
com palavras simples
aquelas que falam de amor
Eu deveria olhar-te
no fundo desses olhos que amo
e pedir perdão
pelas palavras que ainda não disse
pelos gestos que ainda não fiz
pelas mágoas que às vezes te dou
Eu deveria dizer a todo o instante
que te amo
fazer de ti a minha musa
a minha vida
o mais belo dos poemas
Eu deveria dizer tudo o que calo
deveria gritar ao vento
soltar amarras
apenas viver
Ah eu deveria
abraçar o teu corpo
beijar a tua boca
saciar o meu desejo
Sim, eu deveria
E para sempre o farei
com a certeza que te amei
que te amo
muito menos do que amanhã amarei
porque a força deste amor
nem tu meu anjo o sabes
e nem tenho a certeza
se eu mesmo o saberei
Só posso dizer-te sorrindo
que te amo
como jamais amei!!!

quarta-feira

VEM

Então esquece tudo e vem
vem trazer o sonho
que ficou esquecido
numa era
em que o sonho
ainda era
algo em que se podia confiar
então esquece tudo e vem
vem plantar rosas
no canteiro já cansado
que o jardineiro esqueceu
vem, vem sem precisar pedir
sem precisar inventar
vem que a nossa realidade
é feita só de sonhar
Então esquece tudo e vem
que fique preso na noite
na noite dos sonhos perdidos
tudo o que não dissemos
o que não soubemos fazer
esquece tudo, isso tudo, e vem
vamos enlouquecer os sentidos
vem fazer o que não soubemos
mas que ainda vamos aprender
Vem sem ser de fugida
sem mais uma lágrima caida
vamos finalmente viver
ENTÃO VEM!!!

quinta-feira

Se um dia te sentires só
lembra que na distancia
no frio de uma ausência
alguém te ama
Quando te sentes triste
e as lágrimas rolam
no teu rosto
lenmbra-te que há alguém
que as enxugaria com beijos
e roubaria a lua
para te devolver o sorriso
Se um dia te sentires
abandonada
Lembra-te que nunca estás só
porque alguém
vigia os teus passos
acarinha-te
ainda que só em pensamento
Se algum dia tu caires
não tenhas medo
lembra-te que em algum lugar
existem dois braços
prontos a erguerem-te
e uma boca
pronta a confortar-te
Se um dia errares o caminho
não te sintas perdida
pensa que em algum lugar
há um coração
que te quer servir de mapa
e um sorriso que quer iluminar
a tua jornada
Se um dia sentires
que a noite é eterna
lembra-te
que em algum lugar do mundo
existe um coração
pronto a fazer nascer
na tua vida a alvorada
existe alguém que te adora
e que faz do teu sorriso
sempre
a lembrança mais amada


quarta-feira


Vem meu amor estou aqui
peito aberto
sorriso franco
tanta vontade de te ter
vem amor
esquece o medo
e vem fazer de cada noite
um terno alvorecer
em que não exista medo
nem de amar
nem de perder
e muito menos
o maior de todos os medos
o medo de viver
Vem meu amor
que o meu sorriso nasce
todos os dias para ti
Vem meu amor que o meu olhar
procura
o amor que não perdi
que dia e noite implora
que não viva mais sem ti
Vem meu amor
vem ter comigo
ao local onde me encontro
de braços abertos
para te receber
vem meu amor esquece o medo
o receio
esquece toda a dor
que já nos feriu
vem para o meu abraço
vem ficar no meu corpo
que te deseja tão louco
neste amor que floriu
Vem ter comigo amor
vem dar à minha alma
o sonho que ela tinha
vem cumprir teu juramento
feito num doce momento
vem, vem ficar comigo
vem, para seres minha
eternamente
minha escrava
minha rainha

sexta-feira

Nas horas vagas que temos sem viver
nas horas paradas
consumidas em silêncio
Nas horas em que não digo
o que o meu coração quer dizer
Nas horas vazias
em que as minhas mãos
brincam com o nada
que me é oferecido
Nas horas vagas de tudo
vazias de sentido
em que o meu olhar se perde
nas nuvens cinzentas
que me escondem o sol
Nas horas vagas
quando a alegria foge
e a saudade
se faz presente
Nas horas vagas, inquietas
horas vazias
cheias de nada
Horas vagas em que te invento
te crio
e recrio
nos meus sonhos alucinados
Nas horas vagas
vazias de calor
vazias de sonho
vazias de amor
Nas horas vagas em que a alma
afunda-se
o sorriso morre
e o coração pára de bater
nas horas vazias
pesadas de chumbo
morrem os dias
prolongam-se as noites
e invento madrugadas
que nunca chegam a nascer
Nas horas vagas
nas horas sem ti
eu não sei viver!!!

domingo

Segredos de amor

Adoro ter-te em meus braços
nas horas calmas da noite
em que começa a madrugada
adoro sentir o teu desejo
que sacio com um beijo
nessa tua boca molhada
adoro ouvir teus gemidos
baixos, ligeiros, contidos
com que recebes meus beijos
e teu corpo se abre
como flor doce e perfeita
à loucura dos meus desejos
É no teu corpo que grito
a loucura dos sentidos
que se apossa de mim
é teu corpo meu refugio
minha musica teus gemidos
numa balada sem fim
Tu que és mulher forte
decidida, corajosa, lutadora
nos meus braços ficas frágil
como barco perdido
em mar revolto
entregue
meiga
carinhosa
tua boca um botão de rosa
que me provoca
sedutora
Assim chegamos às madrugadas
com nossos corpos unidos
cansados
mas satisfeitos
envoltos num mar de sentidos
nos sonhos por nós vividos
num mundo mais que perfeito
E dormimos abraçados
até o sol romper
pelas cortinas da janela
nossos corpos enlaçados
nunca consigo esquecer
das imagens que trago comigo
essa é, para meu castigo
de todas a mais bela!!

imagem