quinta-feira

Abraça-me amor
prende-me com força
não fales
não digas nada
nem me fales de amores passados
abraça-me amor
num momento unico
de paixão e carinho
Não faças planos
nem penses se este amor
vai durar uma vida
ou vai terminar
agora, já, é o momento eterno
emque a paixão é plena
do desejo forte de te ter
Vem amor aos meus braços
comtemplar a vinda da noite
que no teu corpo
eu farei madrugada
Vem meu amor
para a minha cama
de lençois amarrotados
nossos corpos loucos
docemente
enlaçados
Vem amor incendear a noite
no fogo latente
dos nossos corpos ansiosos
perdidos
ávidos de prazer
Quero-te esta noite
não por solidão
quero sufocar-te num beijo
e murmurar palavras
que nascem do ardor
desta louca paixão
Não me importa o amanhã
nem o preço que terá
este nosso amor
vivido loucamente
sem convenções
e nos rendeu
Quem sabe um dia...
talvez...
já saciados de prazer
possamos até ser
como dois estranhos
ou amantes eternos
quem sabe...
afinal
deixemos o futuro
que a Deus pertence
e vem fazer o presente
nos meus lençois de seda
onde teu corpo
é pérola
tesouro
que manuseio com loucura
e guardo
bem no fundo da alma

Sem comentários:

imagem