sexta-feira


Quando tu vieres
trarás contigo o amor violento
calor envolvente
vou querer abraçar-te
e mergulhar-te no meu desejo
sufocar-te em beijos longos
numa entrega total
e ser teu, teu somente
quando tu chegares
raíz do meu desejo
quero só amar-te
descobrir teu corpo
e correr por ele as minhas mãos
sentir o toque quente da tua pele
sentir o teu cheiro a menta
numa fusão doce com o meu
quando tu vieres
quero saborear o gosto do teu beijo
no desejo feroz
de te morder, beijar e morder
chupar de ti
esse mundo intenso de aromas
e unir os nossos corpos
loucos, insanos, dementes
quando tu vieres
deixarei o meu cheiro
misturado ao do teu corpo
juntando o meu suor com o teu suor
esfregando a minha pele ardente
na tua
até à realização plena
ao encontro total num só acto
e depois madrugada fora
saciados e exaustos
quero deitar-te sobre o meu peito
e nos meus braços
te fazer adormecer
Quando acordo e sinto
o odor do teu corpo
colado no meu
despertando os meus sentidos
os mais íntimos
sinto o fogo quente do desejo
deslizando em labareda pelo
meu corpo
Os teus abraços
são caricias cheias de amor
que me levam
aos sitios mais escondidos
a minha lingua explorando
todos os recantos descobertos
desse teu corpo desejado
Vejo-me refletido
nos teus olhos
que me sorriem com ternura
e me envolvem numa magia
que me mostra o quanto
me amas
e me desejas como teu homem
a tua boca sabe a mel
duma doçura de amor
com o afrodisíaco
de condimentos raros
alimentas este meu fogo
transformando os meus gemidos
em gritos de prazer avassalador
enquanto meu corpo se funde
totalmente no teu
e o desejo
é já desespero
pelo prazer que explode
quando meu corpo jorra no teu
a dadiva de vida
que recebes gemendo ainda
o teu prazer
nesse momento plenamente
alcançado.
Quando pensamos que tudo morreu
que a esperança cessou
que o amor desapareceu
e que a nossa paz, essa
coitada, já se perdeu
Vem de novo o vento da alegria
trazendo com ele montes de aromas
a canela
maçã e framboesa
aromas que penetram nossos sentidos
e nos mostram que afinal
a vida regressou ao palco
ao palco da nossa existência
e temos que amar
amar sem queixume
e voltar a sentir
no peito a arder
a mesma agonia
o fogo a queimar
louca fogueira onde queima ciume
a vida não nos poupas
às suas lições
tristes ou contentes
os amores não morrem
hibernam apenas
em nossos corações

terça-feira


Coração pequenino
perdido no meio do
peito
que bate devagar
meio sem jeito
Coração pequenino
ferido
magoado
coração perdido
desconfiado
Coração pequenino
reaprende a viver
segue o compasso
entra na linha
acerta o passo
Coração pequenino
escondido
envergonhado
bate. bate coração
mesmo que sentido
ainda que magoado
coração pequenino
tão esquecido
maltratado
vive e luta coração
não te percas no
tempo
não fiques parado

Dá-me a tua mão
ajuda-me a caminhar
tira da minha frente
os escolhos
as pedras
não me deixes cair
dá-me a tua mão
aperta firme a minha
com força
Não me largues
ensina-me a viver
com a tua ausência
Dá-me a tua mão
cheia de carinho
de amor
de paixão
Da-me a tua mão
para que eu enfrente
a noite
para que eu não tema
a tempestade
Dá-me a tua mão
e ao som do piano
vamos dançar
rodopiar no compasso
louco do nosso coração
Dá-me a tua mão
vamos correr na chuva
e gritar de alegria
ao sentir a sua caricia
no nosso rosto ardente
Dá-me a tua mão
não me faças promessas
quero só o teu sorriso
o teu olhar
e a leveza pura do teu
beijo num afago
Dá-me a tua mão e vamos
correr junto ao mar
sentir na cara os salpicos
de espuma
que se confundem com o
sal das nossas lagrimas
Dá-me a tua mão
vamos fazer um futuro
só nosso
onde a tristeza não tem
vez
onde a paz reine
e o sonhor se eternize
dá-me a tua mão
vamos correr pelo prado
e arrancar giestas
vamos olhar extasiados
o deslumbrante amanhecer
e beber em nossas bocas
unidas o néctar do prazer
Dá-me a tua mão
vamos juntos pela vida
sem medo
sem amargura
Dá-me a tua mão
vamos fazer da noite
que cobre minha alma ferida
uma eterna madrugada
DÁ-ME A TUA MÃO !!!









Ser feliz é uma arte
que nenhum artista
conhece
A felicidade é uma
estrela
que brilha no
universo da vida
Mas raros os que
a alcançam
Mesmo quando
julgamos tê-la
descobrimos que
se foi
Muito antes de
darmos conta
ou que nunca a
tivemos
Ser feliz é uma arte
que nenhum artista
conhece
Porque quanto mais
arte cria
Mais o coração
entristece



Coração pequenino
que bate forte no
peito
e cresce ao sabor do
sentimento
acredita na esperança
e na luz doce do luar
que banha a mulher
distante
onde ainda sonha amar
Coração pequenino
descompassado
tão terno
Que vive criando ilusão
mundos onde se defende
de um amor já vivido
que deixou marcas
e deixou dor
coração que jamais se rende
que luta mesmo ferido
e ainda crê no amor






segunda-feira


Não
nunca digas que é passado
o amor que não passou
pode parecer passado
mas um amor tão desejado
ainda vive, não passou
Não
Não digas que é passado
um amor que maltratado
mesmo assim resistiu
não, não pode ser passado
um amor que mesmo magoado
dentro de nós persistiu
Não
não digas que é passado
um amor renascido
em cada frase trocada
não pode ser passado
um amor ainda sentido
na nossa alma inviolada
Não
Não digas que é passado




Em cada beijo trocado
trocamos uma promessa de amor
uma jura para sempre
ainda que o sempre
seja eterno
ou se eternize num só segundo
Em cada beijo trocado
trocamos de boca
trocamos de corpo
trocamos de coração
e em cada troca
um desejo
desejo de amar
desejo de nunca perder
e de sempre ficar
desejo de ter
de te amar
Cada beijo é uma promessa
pode ser eterna
ou talvez não
Em cada beijo eu me dou
e te dou o meu coração




Cada dia que passa
traz mais a tua presença
a lembrança que persiste
deste amor que ainda existe
e que é nosso de certeza
Cada dia que passa
me traz o encanto e a graça
desse sorriso só teu
a luz do teu olhar querido
que nunca será perdido
e que ainda quero meu
Em cada dia que passa
eu ergo ainda a taça
deste amor que venero
não interessa tempo passado
nem perdão, nem pecado
só interessa que te quero


O amor acontece devagar
nunca tem hora de partir
e nem hora de chegar
O amor vem como se fosse nada
transformando a noite escura
em plena madrugada
O amor surge,muito lentamente
sem alardear a sua chegada
como brasa, que queima docemente
Amor nunca morre, quando é de verdade
guarda-se no peito, como joia rara
e se um dia parte, deixa a saudade

domingo

É assim o amor
turbilhão de emoções
sonho tresloucado
desejo ardente
ciume também
O amor envolve-nos
aprisiona
torna-nos escravos
dele, senhor
mas amar é loucura
que a todos invade
a que ninguém foge
amar é morrer
e renascer
na luz de um sorriso
sentir extâse no calor
de um abraço
mergulhar no inferno
à primeira briga
alcançar o Paraíso
nos corpos unidos
Amar é assim
sentimento exigente
que nos deixa frageis
Mas amar é preciso
fazendo do fogo
que dentro de nós arde
o nosso bálsamo
a nossa quimera
amar é ter no presente
uma eterna espera

O tempo não perdoa
e pela mão se escoa
ninguém o agarra
o tempo passa
deixando o passado
cada vez mais longe
e trazendo o futuro
para o presente
queria agarrar o tempo
fazê-lo prisioneiro
quando me sorris
mas o tempo foge
cavalga apressado
e quando tento apanhá-lo
já me escapou
Não consigo detê-lo
nem sequer sustê-lo
nesta corrida veloz
o tempo foge
não passamos por ele
é ele que passa por nós
Saudade é a solidão acompanhada
é quando o amor ainda não foi embora
mas o ser amado já...
Saudade é amar um passado que ainda não passou
é recusar um presente que nos magoa
é não ver o futuro que nos convida
Saudade é sentir que existe o que não existe mais
Saudade é o inferno dos que perderam
é a dor dos que ficaram para trás
é o gosto de morte na boca dos que continuam
Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade
aquela que nunca amou
E esse é o maior dos sofrimentos
não ter por quem sentir saudades
passar pela vida e não viver
O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido

Pablo Neruda

As melhores amizades que hoje tenho foram pessoas que entraram na minha vida por acaso. Algumas vezes de maneiras bem divertidas, outras mesmo aqui pela net.Algumas conheci em festas, em almoços, outras vezes até na rua. Um amigo meu, que adoro, conheci-o na rua, quando apressado deixei cair um monte de papeis no chãoe ele simpaticamente mos ajudou a apanhar. Algumas amizades trago do tempo da faculdade, daquelas festas malucas, das noites de farra e das bebedeiras descomunais. Outros amigos conheci em situações menos felizes, quando precisei ser internado. No Brasil é bem mais facil fazer amigos, lá as pessoas são mais expontâneas, mais faceis de abordar. Até aqui pela net fiz pelo menos 3 amizades fantásticas, pessoas que ficarão para a vida toda. Todas elas me adicionaram, nunca adicionei ninguém, salvo uma unica vez em que de facto o fiz. Claro que muitas pessoas entraram também na minha vida e não ficaram. Por minha culpa, por culpa delas, ou minha e delas quem sabe. Mas mesmo essas que não ficaram ajudaram a escrever um trecho bom da minha vida. E quando sairam não deixaram um vazio, deixaram recordações bonitas que me fazem sorrir ainda hoje. Conheci por aqui , pela internet uma amiga fantástica, que fui conhecer pessoalmente a algumas semanas, e que me comoveu pela sua afeição. A vida é assim, tira-nos algumas coisas mas dá-nos muitas outras. Todas as pessoas que entram na nossa vida são importantes, que fiquem ou não, elas deixam em nós um pouco delas mesmas. Aprendemos com elas e a nossa vida nunca mais será como era antes de as conhecer. Deixo aqui um abraço a todas as pessoas que ao longo do tempo entraram na minha vida, não importa se sairam ou não, importa que durante um certo tempo fizeram parte dela e me ajudaram a escrever a história da minha própria vida.
Quero agradecer a Deus por todos os momentos bons da minha vida em que graças a ele fui verdadeiramente feliz. Não tenho que agradecer só por esses momentos mas sim pela minha vida toda. Pelos momentos ruins também, porque foi nesses momentos que aprendi as maiores lições de vida. Todos tentamos fugir à dor e é compreensível mas a dor é o melhor de todos os mestres da vida. Com a dor aprendemos a crescer, a suportar , a contornar e a aceitar. A vida é feita de muitos retalhos, do entrançado das cores e das texturas dos vários momentos que nos são dados, Neste momento não quero pedir nada a Deus, ele como pai certamente saberá melhor do que eu o que é bom para mim. Nunca fui de fazer muitos pedidos a Deus, confio que ele escreve mesmo certo por linhas erradas e que aquilo que hoje me parece uma tragédia um dia fará todo o sentido. Confio plenamente a minha vida a Deus e agradeço tudo o que dele tenho recebido, os bons e maus momentos, as alegrias e as tristezas, a dor e o prazer. Deus concedeu-me alguns dons, entre eles, o saber suportar tudo quanto me é oferecido de menos bom.Agradeço a Deus a minha família, os meus amigos, os momentos em que amei, os momentos em que sofri, os momentos em que chorei, em que perdi , em que deixei de ganhar e em que ganhei. Agradeço-te Deus a minha vida, toda, plena de sentido e de amor.

imagem