quinta-feira

Quero sentir na minha pele
a carícia suave do teu respirar
sentir o arrepio
provocado pelo despertar do desejo
e a sensação de calor
que queima as veias
como fogo liquido
Quero sentir em meu corpo
as tuas mão ansiosas
percorrendo um mapa desconhecido
em busca de caminhos
que conduzem a um desejo latente
quero sentir na minha boca
o gosto a maçã dos teus beijos
e o aroma a canela da tua pele
quero sentir nas minhas mãos
a tua pele quente
e descobrir o som dos teus gemidos
ao toque sensual de nossos corpos
quero ouvir a tua voz sussurrar
palavras de paixão incontida
e ver nos teus olhos profundos
um desejo avassalador
quero percorrer o teu corpo
como quem desvenda um tesouro
e sentí-lo tremer
sob a lenta pressão do meu
quero abraçar-te com força
unir nossos corpos
no momento angustioso
que procede a entrega total
quero apertar meu corpo no teu
e deixar-te sentir no toque
todo o desespero do meu desejo
depois atormentados pela agonia
de um prazer que quer fazer-se presente
quero sentir teu corpo
ceder ao desejo do meu
abrir-se para mim
como um botão de rosa
que se abre numa dadiva de amor
quero sentir o teu corpo quente
recebendo ansioso
a invasão do meu corpo sedento
quero apertar-te a mim
enquanto o meu corpo
descobre o teu profundamente
quero sentir-te tremer
sob a onda de prazer que se agiganta
e sentir que a tua entrega,vai
muito para além do teu corpo
quero penetrar a tua alma
nos movimentos ritmados da paixão
quero sentir que me abraças
para que não saía de ti
que me prendes no desejo
de que te descubra mais e mais
até ao infinito do teu corpo
quero sentir que te rendes
a impiedade do meu desejo
e te abres mais na ansia de o satisfazer
quero que o prazer venha
numa furia louca que nos invada aos dois
quero que os nossos gemidos se misturem
enquanto as nossas bocas se procuram
para um ultimo beijo
e que o ultimo instante
em que o meu corpo exausto
está ainda no teu
seja um momento de loucura
em que a razão se perde
o mundo deixa de existir
e o tempo maravilhado pára
que o ultimo gemido
seja gritado pelos dois
enquanto nossos corpos enlaçados
se agitam na convulsão
louca e breve de um intenso prazer


Sem comentários:

imagem