quinta-feira

Quando nossos sorrisos se cruzam
Nasce o amanhecer de sonhos
Quando as nossas bocas se desejam
brilha um sol em nosso rosto
Quando as nossas mãos se estendem
agarram o sonho da felicidade
Quando nos sussurros cumplices do anoitecer
se faz a mais brilhante luz
Quando nos minutos loucos de desejo
nossos corpos se entregam
e fazem da entrega uma magia
Quando os sentidos enlouquecidos
procuram no outro o aplacamento da dor
Quando as mãos tremem
a boca fica seca
o corpo anseia
a caricia tortura
o grito morre no beijo
e os corpos se entregam
esquecidos da hora
do local
e vibram loucos
sem Destino de partida
sem ponto de chegada
Quando o sentir tortura
e a tortura é mel
que as nossas bocas ávidas desejam
Quando cai sobre nós
o crepúsculo de um desejo aplacado
quando o corpo se perde num mundo
onde só existe uma luz violenta
que nos cega
e nos traz calor
Quando os corpos gemem
E suplicam
desejam
e anseiam
Nesse momento de carinho
de prazer incendiado
de desejo enlouquecido
nesse momento entregues
nós fazemos amor


Sem comentários:

imagem