quinta-feira

Há beijos que são dados como se fosse unicos
há palavras que são beijos
e beijos que não se traduzem em palavras
Há palavras que ferem como fogo
e beijos que magoam como palavras
Há palavras que pecam por não serem ditas
beijos que desesperam por não serem dados
há palavras que nunca deveriamos proferir
e há beijos que nunca deveriam ser trocados
há silêncios feitos de espera
e há esperas preenchidas de silêncio
Há palavras que encerram o medo
e beijos que calam a dor
Há sonhos que nascem de beijos
há palavras que criam sonhos
Há angustias que morrem no beijo
há palavras que cortam o sonho
há dores que nascem numa palavra
e que podem morrer num beijo
Sonhos são beijos dados com palavras
palavras doces como os beijos

Sem comentários:

imagem