quarta-feira

AS MINHAS MENINAS


Para as duas meninas da minha vida. Meninas a quem eu gostaria de dar tudo. Meninas para quem eu queria um mundo sem sofrimento. Infelizmente isso não existe. Não lhes posso mudar o destino e nem o que Deus lhes reservou. Não posso viver por elas as experiências más e nem retirar todas as pedras de seus caminhos. Não posso evitar-lhes as decepções e nem ampará-las em todas as quedas. Não posso fazer com que aprendam com meus erros, serão os delas que lhes darão a experiência necessária. Não posso evitar que se magoem, porque a mágoa é parte integrante da vida. Não posso moldar-lhes a personalidade porque cada uma terá a sua própria força interior e o seu jeito de ver e viver. De repente dá uma sensação de impotência, porque parece que não há nada que se possa fazer pelas pequeninas vidas que amamos. Mas pensando bem há muito coisa que posso fazer. Não posso querer que vejam o mundo com os meus olhos, mas posso mostrar-lho para que o vejam com os delas. Não posso fazer com que vivam com a minha experiência, mas posso contar-lha
para que lhes sirva de referência. Não posso ser o responsável pelas imagens que farão parte dos seus imaginários, mas posso dar-lhes imagens de sonho para que as guardem no fundo das suas mentes. Não posso pretender ser o um exemplo de vida para elas, mas posso ensiná-las a enfrentar a vida com rectidão e coragem. Não posso mudar a realidade que um dia viverão, mas posso dar-lhes agora um mundo de sonhos. Não posso evitar os problemas que enfrentarão mas posso dar-lhes todo o apoio do mundo agora. Não posso desviar dos seus caminhos todos os escolhos mas posso agarrar nas suas mãos pequeninas e ensiná-las a caminhar. Não posso alterar-lhes os Futuro, mas posso dar-lhes no presente, as bases certas para que o enfrentem com segurança e dignidade. Não posso ser o sol das suas vidas, mas poderei ser a luz da vela que ajudará a iluminar os cantos mais escuros das suas existências.

Sem comentários:

imagem