domingo

Toda a pessoa traz consigo estrelas que a vida concede. Estrelas de brilhar, estrelas de crescer, estrelas que ajudam a encontrar o caminho do sonho que se persegue.
Saber reconhecer os brilhos e as estelas é o nosso destino.
Porque há quem se encante com o brilho de estrelas que não são suas e se perde.
Há quem deseje o brilho de uma muito distante e por isso passa quase toda a vida como passageiro, nas estações, à espera de um comboio para lugar nenhum.
Aceitar as estrelas que trazemos é o que faz a diferença entre o que queremos ser e o que verdadeiramente somos.
Brilhar é acreditar na força que elas têm, desvendar seus mistérios, e ai então deixar que suas luzes se derramem, alma adentro e tanto, que carregar as estrelas seja como conduzir um candieiro, para que, onde quer que se vá, longe, alto, possam os outros perceber a claridade.
Esse é o desejo: Uma felicidade intensa , hospedada definitivamente em seu coração, como estrelas na palma das mãos a iluminar os caminhos.

Texto de José Oliva



imagem