sábado


Para todos os católicos a Páscoa é um sinal de esperança. De um renovar da nossa fé e da nossa vida. A Ressurreição de Cristo mostra-nos que Deus também pode operar milagres nas nossas vidas e que todos podemos crer numa esperança renovada. Tal como a vida de Cristo, as nossas vidas também têm uma Via Crucis, uma caminhada mais ou menos dolorosa que temos que percorrer, Tal como ele caimos algumas vezes sob o peso da cruz que a nossa vida nos impõe e como ele somos ajudados também por amigos que carinhosamente nos erguem, nos limpam o suor e nos ajudam a reerguer a cruz. A nossa crucificação dá-se quando vemos familiares partindo, Quando perdemos quem amamos, quando os nossos sonhos morrem. Ao contrário de Jesus que sentiu os pregos no seu corpo, nós sentimos a crucuficação no coração. Tal como Jesus implorou: - Pai Perdoai-os porque não sabem o que fazem.
Nós também temos o dever de perdoar quem por qualquer motivo ou sem motivo nos crucifica. Devemos esquecer todas as agruras, todos os agravos, todos os ódios, para que no nosso coração também se faça Páscoa. A Páscoa é a festa, a alegria que devemos sentir porque Cristo ressuscitou, trazendo com ele a promessa do perdão e de uma outra vida. Na nossa vida, nos nossos actos, devemos também deixar que a Pascoa aconteça. Sempre que esquecermos uma ofensa, sempre que conseguirmos fazer de um inimigo um amigo, ou não sendo isso possível, pelo menos perdoá-lo, estaremos vivendo em nossas vidas o verdadeiro sentido Pascal. Eu não sou mesmo nada perfeito, cometo muitas injustiças, erros, mas tento nunca magoar pelo menos quem não o merece. Sei que nem sempre consigo, por isso peço perdão a todas as pessoas que magoei não tendo motivo para o fazer, a todas as pessoas que me procuraram e a quem não dei atenção, áqueles que me pediram ajuda e não me encontraram disposto a isso, a quem me sorriu e eu fechei o rosto e principalmente à minha família a quem sempre dou o lado pior, os problemas, os aborrecimentos e as preocupações. Assim como perdôo a quem me magoou sem motivo, a quem me fez chorar sem se dar conta ou dando-se conta não se arrependeu. Perdôo quem se sentiu no direito de me julgar, de me criticar, porque não estou acima de julgamentos e certamente mereço criticas. Perdôo até quem indignamente tentou brincar, porque esses que isso fazem merecem mais do que ninguém o perdão para que se encontrem. Ao perdoar e ao ser perdoado, faço na minha vida uma nova Páscoa, deixo que uma nova fé me invada e que o Futuro fique onde está, nas mãos de Deus. Deus permita que em todos os corações a Páscoa encontre eco e renasça um caminho de esperança. Uma Santa Páscoa para todos.

imagem