sábado


Na maior parte das vezes nem nos questionamos se temos ou não razão, basta que não concordem connosco e nós já partimos para uma agressão verbal mais ou menos intensa.Ninguém gosta de ser contrariado, enfrentado, mas também não devemos ser tão explosivos. Se tivermos que falar com alguém e durante essa conversa tivermos que fazer valer a nossa opinião, quanto maior for o nosso nervosismo mais enervaremos quem fala connosco. Discussão gera discussão e assuntos falados de cabeça quente raramente têm uma conclusão proveitosa. Para nos fazermos ouvir, respeitar, o melhor é não perder a calma, coisa que eu aconselho , mas também não sou capaz de fazer. No entanto é o mais correcto. Se temos que defender um ponto de vista devemos permanecer calmos, ouvir com atenção todos os argumentos que nos são expostos e depois rebater cada um deles, um a um, sem atropelos, Convém que o assunto a discutir seja plenamente do nosso conhecimento para não sermos encurralados por argumentos para os quais não tenhamos resposta. Se por acaso esse debate de ideias visa um assunto sério, algo que conte muito na nossa vida, devemos tentar que ele aconteça num território nosso, nossa casa, nosso escritório, ou se não for possível, que aconteça em terreno neutro para ambos. Mas seja o debate de ideias importante ou não, seja negócios ou uma simples contenda familiar, o segredo é agir com inteligência. Com a cabeça fria e um pouco de inteligência conseguimos sair de qualquer discussão sem ser necessário perder a calma. Basta apenas escutar, ponderar e contra-atacar na hora certa, de modo inteligente. Será sempre xeque-mate.

imagem