sábado


Há dias em que realmente me sinto muito triste, em que a vida parece destituida de sentido, como se eu não tivesse mais runo, nem meta de chegada. Há dias assim que nos deixam sem saber o que fazemos ou porque o fazemos, dias que passam falhos de sentido, em que os longos minutos controem horas de eternidade. Creio que todos mais cedo ou mais tarde passamos por isso. Uma sensação de desnorte, de desconhecimento e de dúvida. Nessa fase questionamos tudo: - Onde? Quando? Como? Se vale a pena viver? Para quem? Para onde? Queremos encontrar respostas que nos satisfaçam e nos obriguem a agarrar a vida, a lutar por ela. Mas as perguntas que fazemos quase sempre ficam sem resposta. Porque estamos perdidos e essa sensação de desnorte não nos deixa chegar a conclusões válidas. Nessa hora nasce o desespero, a vontade de sumir, de cometer loucuras nem que seja apenas para ter paz. A muito custo descobri que as respostas para as nossas perguntas todas podem estar em Deus e que precisamos apenas ter fé. Deus não nos promete uma vida sem espinhos mas ajuda-nos a descobrir o significado de cada um. Se olharmos a nossa vida à luz da fé descobrimos que nenhum dos nossos dias nasce em vão. Descobrimos que cada dia é unico e importante na nossa vida. Cada hora das nossas vidas têm um significado, não é inutil, nem vazia. Deus dá-nos o Dom da vida como uma folha em branco. Como um contrato que só tem previsto o início e a cessação, mas que não tem cláusulas. Essas ficam a nosso cargo. Somos nós que ao longo da vida vamos escrevendo com os nossos actos cada alínea desse contrato, vamos fazendo as nossas regras, as nossas imposições, as nossas exigências. E a folha que nos foi dada em branco vai-se cobrindo dos nossos mal traçados rabiscos. Deus não interfere nas nossas escolhas, nas nossas decisões, dá-nos livre arbítrio. Dá-nos em confiança um contrato em branco que podemos preencher à nossa vontade, sem que ele interfira ou opine. Mas numa coisa devemos sempre pensar, somos nós que fazemos as cláusulas do contrato, mas um dia apareceremos diante de Deus com aquilo tudo que lá escrevemos e nesse dia, ele vai decidir se concorda ou se rescinde e ai já será tarde para mudar sequer uma vírgula.

imagem