segunda-feira

Falsidade


Hoje é um dia ainda mais triste porque acabei de perder um amigo. Aliás não perdi, não se perde aquilo que nunca se teve, e certamente eu nunca tive a sua amizade. Engraçado como eu não sei viver neste mundo, muitas vezes acho que sou um ET que desembarcou na terra por engano. Eu ainda continuo a acreditar em coisas que parecem ultrapassadas, como por exemplo, o valor da amizade. Sempre me dou por inteiro nos meus relacionamentos sejam eles de amizade ou de amor. Entrego-me incondicionalmente ao carinho, ao abraço, e nunca sei diferenciar o verdadeiro do falso. Vejo em cada pessoa que me abraça, que me dá um sorriso, uma amizade para a vida inteira. E muitas vezes não é assim. A pior dor é a traição de um amigo. De um inimigo declarado eu espero tudo, respeito um inimigo porque sei que me pode atingir e sabendo disso nunca estarei desprevenido. Mas contra um amigo que sempre pareceu verdadeiro ninguém se previne. A um amigo contamos tantas coisas, os nossos sonhos, os nossos desejos, os nossos medos, a nossa incerteza, a um amigo mostramos a nossa fragilidade, a nossa vulnerabilidade. Com um amigo pensamos estar seguros, protegidos, a máscara cai e somos nós mesmos, sem artificios nem ilusões. E quando se confia e em troca se recebe traição é uma dor dupla, a dor de termos sido enganados e a dor de nos mostrarmos a quem não merecia ver-nos por inteiro. Ao longo da vida já perdi alguns amigos, ou porque a vida nos afastou, ou porque faleceram, ou porque simplesmente a amizade não cuidada, muitas das vezes por culpa da minha falta de tempo, esfriou, morreu.Perante esses factos eu sentia-me triste, perder um amigo é de certa forma perder um pouco de nós, das nossas referências, da nossa história pessoal. Um amigo é alguém que nos acompanha neste caminho difícil, chamado vida. É quem muitas vezes nos estende a mão e nos impede de tropeçar, ou tropeçando nos impede de cair, ou em ultimo caso nos ajuda a levantar. Quando um amigo tem pleno acesso à nossa vida, e nos traí, é como se um pouco de nós se perdesse, como se a nossa estrada ficasse mais apertada e o caminho mais longo , mais difícil. A traição de um amigo faz-nos repensar o valor real dos sentimentos, o lugar que lhes damos em nossas vidas, e o quanto nos podem ferir. Não vou fechar o coração aos meus amigos, só porque um me feriu, porque jogou fora aquilo que lhe dei, mas certamente essa traição vai-me tornar mais cauteloso, menos expontâneo, mais temeroso. Por cada amigo que perdemos apaga-se uma estrela no céu e o nosso caminho aqui na terra fica por isso muito mais escuro.

Sem comentários:

imagem