terça-feira

Eu converso comigo

Tenho conversado muito comigo ultimamente

sobre as coisas que faço

volta e meia preciso seriamente de uma conversa

"endireita a coluna", eu digo para mim mesmo

quando chego à beira da escada

jogo os ombros para trás e começo a jornada

Só espero não cair

Quando eu acordo e a dor está pior, eu falo

" lembre-se que no mundo

sempre existe dor maior

e essa aqui vai passar"

É realmente um problema

não ouvir o que estão falando

eu me preocupo pensando

se não respondi alguma bobagem

Mas ai eu digo para mim mesmo

que resposta boba não é nenhuma novidade

quantas vezes, enquanto ainda escutava bem

eu não disse bobagem também

Sei que hoje preciso de óculos para leitura

e por isso converso comigo:

" agradeça por poder ler

muitos não podem nem ver"

Eu me mando levantar e andar

embora preferisse apenas sentar e ler

mas, se quero um corpo ágil,

devo obedecer

Posso andar, ver, ouvir

não tão bem, mas ainda consigo

acho que me fazem bem

as conversas que tenho comigo

Este é um poema que dedico a todas as pessoas da terceira idade que têm a coragem de tentar manter a melhor forma física e mental possível. Para todos os idosos o meu abraço carinhoso.

Poema escrito por Phil Colburn

Reformatado por Thamar

imagem