sábado

Esta noite quero paz. Esta noite quero a paz das crianças que dormem e sonham com seus mundos que já esqueci. Esta noite quero sentir a paz de um jardim florido, quero sentir a paz de uma noite quente de verão. Esta noite quero fechar os olhos pelo prazer de apreciar o escuro, quero adormecer no meio do silêncio. Esta noite quero a paz feita manto de ternura que me envolva. Esta noite quero sentir que o dia terminou e a paz reina por fim. Quero encontrar a paz do meu tempo de menino, não pensar em nada e apenas sentir que me envolvo na doçura da tranquilidade. Quero esquecer o mundo lá fora, quero esquecer os assuntos do dia, quero apenas não pensar. Ter o direito de esvaziar a mente, deixar que o vazio varra para longe todas as angústias, os medos, o cansaço e até a alegria. Quero ter o direito de não sentir, de não pensar. Que o mundo lá fora se dane, mesmo que todos os vulcões do mundo entrem em erupção eu quero sentir paz. Que o mercado bolsista quebre, que comece uma guerra, mesmo que aconteça um terramoto, esta noite quero paz. Esta noite quero deitar-me, ouvir a chuva bater na minha janela, levar um bom livro para a cama e ligar bem baixinho o rádio na RFM . Ler um livro calmo ao som de boa música até deslizar para a tranquilidade do sono. Esta noite simplesmente quero ter o direito de não pensar em nada, de apenas me envolver na doçura de uma noite suave. E quando adormecer quero pedir apenas a protecção Divina para que a minha paz desta noite se mantenha. E como sempre antes de dormir ergo o meu pensamento até Deus, mas esta noite só pedindo paz. Todas as noites eu peço tanta coisa, mas esta noite peço apenas:- Senhora ajuda-me a encontrar o meu equilíbrio, a minha força interior, ajuda-me não a ser feliz, mas a ter apenas paz.

Sem comentários:

imagem