sábado




É engraçado como sempre culpamos os outros pelos nossos problemas, as nossas fraquezas, as nossas incapacidades. Quando algo nos corre mal, quando não somos capazes de enfrentar a vida com a energia suficiênte, quando os problenas surgem, dá tanto jeito encontrar um bode expiatório. Parece que o mundo conspira contra nós, todos fazem pressão para que nada nos corra bem, somos vitímas de acontecimentos que nos atrapalham e claro nós estamos inocentes. É uma forma de camuflarmos o nosso medo de assumir as nossas reais capacidades ou incapacidades. Dá sim muito jeito colocar as culpas das nossas próprias limitações nos outros, mas será justo? Claro que não. Se olharmos bem, com clareza, veremos que nós mesmos e só nós somos responsaveis pelos nossos fracassos, pelos nossos erros, pelas nossas quedas. Devemos aprender com os erros que cometemos, devemos em vez de os camuflar, usá-los como aprendizado para impedir que se repitam. Cada erro cometido por nós tem duas faces, a negativa e a positiva. A negativa pelo fracasso em si, ou pelo incómodo causado pelo problema em si, e a positiva pelos ensinamentos que dai advêm , se formos humildes o bastante para os aceitarmos. Se eu sair depois de um dia de chuva e distraidamente colocar o pé numa poça de água é uma chatice, mas acontece e pelo menos fico com dois conhecimentos básicos. O primeiro é que não devo ser tão distraido e o segundo é que fico a conhecer a localização exacta da poça de água. Se mais tarde, num segundo passeio voltar a colocar lá o pé, ai, não tenho desculpa, tenho que admitir que sou realmente burro, mas em nenhum dos casos vou ter a ideia triste de dizer que me empurraram, para justificar. Não devemos jamais camuflar os nossos erros, devemos assumí-los e acima de tudo não responsabilizar ninguém por eles. Mesmo que existam outros responsaveis devemos aceitar a partilha comum de culpas e jamais sacudir a água do capote, como se diz , popularmente em Portugal. Se procurarmos empurrar culpas para os outros, se nos dermos ao trabalho inútil de tentar descobrir só os erros alheios, jamais descobriremos os nossos. E esse sim, será o maior erro das nossas vidas.

imagem