segunda-feira


Costuma dizer-se popularmente que só nos levantamos depois de cair. E é verdade. Só aprendemos com as lições que a vida nos dá, algumas muito duras. A experiência não nos vem pela teoria e sim pela prática. Quando sai da faculdade de direito eu pensei que sabia tudo, que seria muito fácil, que em todos aqueles anos eu tinha adquirido uma bagagem de conhecimentos que me tornavam experiente. Exerci pouco tempo, porque outros valores se ,evantaram e eu não posso , ainda que queira, ter tempo para tudo. No entanto ao sair da faculdade fui estagiar para uma firma onde estavam alguns dos melhores e mais nomeados advogados. Claro que o primeiro caso que eles me entregaram era o mais simples e fácil que tinham em mãos, mesmo assim, eu senti de imediato a diferença entre a teoria e a prática. Na teória tudo obedece a um padrão, tudo tem regras, tudo se encaixa, na prática porém , surgem os mais variados imprevistos e é a experiência que nos ajuda a ultrapassá-los. Assim é na vida. Não adianta nada ouvirmos da boca dos nossos pais milhares de conselhos, não são experiências nossas, não os sentimos, só realmente quando caimos , pensamos neles, mas nesse momento temos que ser nós a levantarmo-nos, a sacudir o pó que se nos agarrou à roupa durante a queda e a seguirmos o nosso caminho. A experiência da vida não é de graça, paga-se com algum sofrimento, algumas dores e muitas decepções. É uma pena que a juventude não tenha experiência e a experiência não tenha juventude. Mas mais importante que tudo, não são os erros que cometemos, mas sim o que fazemos com o que nos foi ensinado por eles. Como eu já disse num texto anterior, repetir erros é um atestado completo de burrice. Não importa quantas vezes erramos, importa sim que por cada erro nos fique uma lição de vida. O importante não é o erro em si, importante é o que fazemos com a lição que nos é dada.

imagem