domingo

Carta a uma amiga


Amiga, quero deixar-te aqui um renovado agradecimento. Uma carta para te dizer o quanto te agradeço as horas passadas comigo, muitas vezes chato, outras alegre, outras implicante, muitas vezes choroso e algumas até em desespero. Muitas vezes te procuro deixando o meu trabalho aberto, intocado, sem vontade de o fazer e apenas me concentro em desabafar contigo. Muitas vezes esqueço o cansaço, esqueço os tormentos da minha alma nas gargalhadas que me arrancas com as tuas palavras, as tuas ideias ditas na hora e que tantas vezes se mostram tão originais. Quero dizer-te que tenho muitos amigos, mas a nenhum coloco no mesmo lugar que te coloco a ti. Há muito, para mim deixaste de ser uma amiga e passaste a ser uma irmã. Uma irmã com a paciência do tamanho do mundo, que me ouve pisar e repisar os mesmos assuntos, que consegues arrancar-me gargalhadas mesmo quando o meu rosto está molhado das lágrimas que adivinhas. Amiga que quando ligo o pc e cumprimento, detecta com um instinto que só a verdadeira amizade dá, se estou bem ou mal, alegre ou triste e sempre acertas. Amiga, tu que no mês mais complicado e triste da minha vida gastaste os dedos e a paciência a enviar-me SMS's que não terminavam nunca. Que mesmo sendo um meio de comunicação precário, era um canal de ternura para mim. Guardo gravados alguns deles que me ajudaram tanto, tantas vezes nos dias piores eu te pedia ajuda, socorro, e tu nunca me negaste. Mesmo atravessando uma fase ruim, com os teus problemas pessoais graves, com tua mãe internada, na rotina diária das visitas ao hospital, tu sempre tiravas um tempo para mim. Todos os dias o primeiro SMS's que eu recebia era o teu. Até antes dos da minha família, cambada de preguiçosos que começavam muito depois de ti. Ainda hoje me envias sms's se saio e demoro a regressar, se não sabes de mim, como se realmente fosses uma verdadeira irmã. Tu que muito mais jovem do que eu, me chamas fedelho e me dizes uma expressão que me arranca sempre um sorriso:- Está tolo o moço!!! E eu que sou bem mais velho do que tu, de repente sinto-me menino. Tu que já me abraçaste, acarinhaste, passaste a mão na minha cabeça com palavras que substituem bem o gesto, também me puxas as orelhas, aconselhas e zangas-te. E eu fico como um menino ouvindo os teus conselhos. Tu que já me colocaste na maior saia justa da minha vida ao enfiar-me sem me avisares numa conversa a 3 aqui no MSN que me fez gelar. Tu que foste capaz de enfrentar duas fúrias só para me ajudares e ainda por cima cheia de dor de dentes. Tu amiga que sempre me deste o melhor, que sempre me escondes os teus problemas mas ouves os meus. Tu que já choraste comigo, que já riste comigo, que já tantas vezes afastaste de mim a solidão. Tu amiga que sempre me apoias, que eu desconfio até que muitas vezes me ajudas, por iniciativa própria sem que eu o perceba. A ti que já pedi tantas vezes em lágrimas que me escutes e que com tuas palavras acabo sorrindo, quero prestar hoje aqui esta homenagem. Sabes que poucas pessoas têm o endereço deste blogg, mas o meu agradecimento não tem por finalidade ser lido por muita gente, mas apenas por ti. A ti eu quero agradecer as horas, tantas, meu Deus, de conversa aqui pelo pc, ao telefone, por carta. Só eu para te pôr a ler uma carta durante uma hora. Realmente amiga uma carta daquelas ninguém merece. Tu com quem tenho as conversas mais divertidas ao telefone, com quem já chorei a rir vendo as tuas caretas de perplexidade enquanto me atendias sem saberes que eu te via no momento. Tu que me bates de vez em quando com o teu boneco zangado quando brinco contigo. Contigo eu esqueço quem sou, esqueço as minhas responsabilidades, esqueço a mágoa que a minha vida tem tido nos últimos tempos, esqueço aquilo que represento, esqueço tudo e sou apenas o Gonçalo menino, o Gonçalo irresponsável, o Gonçalo brincalhão, aquele que eu pensava que nunca mais iria ressuscitar. Tu que provocaste um engasgo colossal na minha cunhada, quando a mandaste vir ter comigo ao escritório com um pretexto tão hilariante, que ela coitada quando leu e com a tosse que ainda tem quase ia morrendo engasgada. Tu que conseguiste ganhar o carinho de todos nós e que ficarás para sempre dentro dos nossos corações. Para ti minha querida amiga, irmã, para ti o meu muito obrigado de todo o coração.

Sem comentários:

imagem