domingo

Apelo


Se tu viesses ver-me hoje à tardinha
a essa hora dos mágicos cansaços
Quando a noite de manso se avizinha
E me prendesses todo nos teus braços

Quando me lembro esse sabor, que adivinho em tua boca
o eco dos teus passos...os teus abraços
Os teus beijos... a tua mão na minha

Se tu viesses ...quando linda e louca

traça na linha dulcissima de um beijo
e é de seda vermelha e canta e ri

Quando os olhos se me cerram de desejo
e os meus braços se estendem para ti


Este é um poema da escritora Florbela Espanca, a quem ainda que a título póstumo peço perdão por umas pequeninas alterações a reescrevê-lo.

Sem comentários:

imagem