segunda-feira



Quem és tu?

Muitas vezes, mesmo depois de já muito e muito termos falado, de eu saber que intimamente te conheço, esta pergunta ainda me surge. Quem és tu? Porque por mais que te conheça, sei que não te conheço. Por mais que estejas próxima uma distância nos separa. E eu fico a pensar quem realmente tu és. Mas tu podes ser quem tu quiseres... Quando tu te deixas influênciar por opiniões de terceiros, nessa altura perco-te. Porque nesses momentos, tu já não és tu, ficas nua da tua verdadeira essência, eu perco-te e não te reencontro naquilo que conheço de ti. Porque essa já não és tu, perdes a tua graça e naturalidade e eu vejo perante mim alguém que desconheço. Também deixas de ser tu, se procurares agir de acordo com os padrões impostos. Claro que eles regem uma vida em harmonia dentro da sociedade e disso ninguém foge. Nem tu, que te julgas acima de meras convenções e de vez em quando tu arrogas senhora das tuas atitudes, como se o mundo fosse todo teu e só a tua vontade contasse. Não és tu, quando aceitas como verdade indiscutível um julgamento leviano, sem antes procurares bases e provas de que ele tem fundamento. Quando o fazes a ti mesmo concedes a autoridade de Acusador e Juiz, de vitima e carrasco. Tu montas o teu processo, ou acreditas no julgamento por outrém feito, e com base nele te vitimizas e punes e ao fazê-lo, tu afastas-te muito da pessoa que realmente és. Claro que para seres tu própria não podes fechar os ouvidos ao que te dizem, escuta o que as pessoas falam, aprende com elas, mas não as tomes como exemplo. Não acredites em todos os julgamentos feitos pelos outros como se fossem uma suprema verdade, a verdade tem muitas faces, aprende a procurar a tua. Ouve o que te dizem as pessoas, mas pensa por ti, Aprende a seres tu e não elas. Os amigos procuram em ti as tuas qualidades, o que de melhor tens para lhes oferecer. Mas não te iludas com isso. Nem sempre eles estimulam o que de melhor existe em ti, provavelmente procuram em ti aquilo que eles acreditam ser o melhor. Aquilo de que precisam ou o que mais lhes agrada. Mas nem sempre aquilo que eles precisam é o que tens de melhor, não deixes que a vontade de lhes dares o que pedem, anule o que tu verdadeiramente és. Os teus inimigos pelo contrário, vão procurar em ti todos os defeitos, ou aquilo que para eles é defeito. Mas não te intimides, nem sempre aquilo que é considerado defeito é de facto mau. Muitas vezes inimigos despeitados podem ver como defeitos as tuas maiores virtudes. E tu? Já Paraste para pensar quem realmente és? Não aquilo que mostras ser, mas aquilo que és e não ousas mostrar? Olha bem dentro da tua alma e aprende a conhecer-te, podes mostrar aos outros ser quem tu quiseres, mas a ti própria mostra-te como és. Aprende a ser honesta contigo, antes de o seres com os outros, a verdadeira honestidade está em te reconheceres, não em imaginares-te. Não te peço que exibas perfeição, ninguém é detentor dela, todos temos defeitos e qualidades, são os nossos defeitos e as nossas qualidades, moldados à medida da nossa personalidade, que nos tornam seres unicos, com nossas próprias marcas, com as acções que a nossa forma de ser nos permite praticar. Se procurares em ti, apenas qualidades, e pior ainda, se conseguires mentir tanto a ti própria que acredites ser um poço de virtudes, serás uma pessoa arrogante. Se pelo contrário te olhares e valorizares apenas os teus defeitos, o que eu sinceramente não acredito que faças, vais ver-te como fraca, vais deixar que a tua auto-estima decaia, o que também não seria justo. Aprende apenas a conhecer-te e a seres sincera naquilo que julgas de ti. Muda em ti aquilo que achas que te incomoda a ti ou que incomoda flagrantemente os que te rodeiam. Aprende a valorizar aquilo que tens de melhor sem medo de te expores, porque a máscara que mostras está longe de ser coragem, digamos que uma máscara, como sabemos, tende a esconder fraquezas e não forças. Mesmo que aquilo que tens de melhor seja aquilo que sentes como fraqueza. Assim serás mais forte, exactamente quando te julgas mais fraca. Mas acima de tudo aprende a respeitar-te para que consigas o respeito dos outros. Arrogância não gera respeito, apenas gera intolerância.Cultiva qualidades, aquelas que conseguires reconhecer , para que te olhes no espelho, te conheças e te sintas feliz por te esforçares para seres uma pessoa melhor. Tenta que cada dia seja um dia de luta pelo teu próprio conhecimento, sejas boa ou má perante quem te olha, procura acima de tudo seres sempre tu mesma, só tu.

Sem comentários:

imagem