segunda-feira

O esquecimento

Quando alguma coisa nos mogoa, acontecimento, sentimento, a primeira coisa que desejamos fazer é esquecer. Tantas vezes pensamos como seria bom podermos fechar os olhos e apagar tudo o que nos faz sofrer. Mas será que isso seria realmente bom?
Embora nos facilitasse muito a vida, nos poupasse algumas dores, creio que o esquecimento nunca seria o melhor caminho. Porque a nossa vida é feita de uma sucessão continua de episódios, uns alegres, outros tristes, mas que em conjunto nos dão a força e a sabedoria de que precisamos para viver. O destino ao longo das nossas vidas dá-nos ilusões, sonhos, alegrias, realizações, mas tira-nos também muitas coisas. E o segredo da felicidade consiste em saber viver com todas as vitórias e todos os fracassos. Porque a nossa vida é feita exactamente disso, pequenas e grandes vitórias, pequenos e grandes fracassos. Se me fosse dada a possibilidade de esquecer uma dor, eu diria não. Porque com a dor aprendemos a ser mais humanos, a termos a noção exacta das nossas limitações e acima de tudo aprendemos a não repetir erros. Quando se trata de sentimentos, esquecer seria uma pena. Porque cada sentimento que vivemos, alegre ou triste, é um tesouro que vai enriquecer-nos como pessoas. Não quero nunca esquecer nunhuma das pessoas que foram um dia importantes na minha vida. As que me fizeram sofrer mostraram-me que eu tenho ainda muito que aprender, que nem sempre o nosso querer vence todas as barreiras e que muitas vezes o sonho ou a felicidade estão a um passo, mas o cansaço da luta é já tão grande, que esse ultimo passo pode morrer na inação, no torpor, no medo de um sofrimento maior. As pessoas que um dia me fizeram feliz , também não quero esquecer nunca. Porque tenho uma dívida enorme para com elas, porque me deram o maior tesouro do mundo, risos e alegria. Não quero esquecer nenhuma das pessoas que passaram pela minha vida e marcaram, quer pela positiva ou pela negativa, porque em ambos os casos me deixaram algo bem forte, um pouco delas próprias, que será meu enquanto eu tiver vida e capacidade para o sentir.

Sem comentários:

imagem