quarta-feira

Nunca mais


Que frase tão fácil de dizer, que encerra um mundo de sentimentos, de alegria e de ternura. Mas muitas vezes o amor encerra também tanto cansaço, tanta dor, tanta desilusão. Quando se ama de verdade, espera-se tanta coisa, espera-se receber um sorriso, um carinho, uma palavra de ternura, um incentivo. O que doi é quando se ama e se recebe veneno, onde cada palavra magoa, maltrata, doi, causa cansaço. Quando o amor toca os lábios como fel, fere maltrata, quando o amor só apenas causa dor, como é dificil dizer ou pensar:- Eu te amo! Como é complicado quando se calam palavras, quando frases ficam entaladas na garganta, quando o cansaço é tão grande que se cerram os olhos e se soltam as lágrimas. Quando o medo se faz presente em cada frase, quando o desejo de beijar, morre perante a acidez das palavras ditas. Quando frente a frente com quem tanto se amou, a dor tolhe cada respirar e cada palavra dita e recebida se espeta no coração feito espada afiada. Quando o amor agoniza perante a impotência de uma dor que não tem mais tamanho, que ultrapassa a própria capacidade de a sentir. que destroi até ao amâgo de uma alma que não suporta mais. Nessas alturas a frase :- eu te amo, que pode significar um mundo, apenas doi como ácido queimando a minha pele. Que bom seria que pudessemos esquecer palavras ditas, gestos feitos, actos praticados, que bom seria que cada palavra ficasse na mente por um segundo apenas. Mas cada palavra que fere grava-se no coração a ferro e fogo, cada dor nascida agudiza mais a cada momento que passa. Porque será que a frase :- eu te amo, que podia ser um mundo mágico, de repente só transmite dor? Porque cada batida do coração tráz de volta um sonho desfeito, uma luz que morre lentamente, um vazio que se alarga, um inferno que nos engole. Meu Deus que cansaço. Quando a dor não é mais suportável, quando o amor apenas mata e fere o sonho, quando as palavras trocadas são vinagre e fel, oh meu deus, envia um anjo que receba em suas mãos o meu coração, que me enrole ternamente em suas asas e me afaste da dor, que me beije e seque as minhas lágrimas. Deus dá a cada ser humano só a dor que ele pode suportar, então, Meu Deus, lembra-te que eu não posso suportar mais. Por tudo o que já me tiraste, pelas dores que me fizeste sentir, pelo cálice de fel que me chegaste aos lábios, por tudo isso cessa esta dor. Quando o amor acaba há um anjo que desce do céu e envolve o coração de quem ama livrando-o da dor. E quando o amor não termina? Quando ele existe, machuca, doi , fere, mas insiste em se fazer presente? Envia para mim um anjo meu Deus, um anjo que me ajudde a tenuar a dor, que me tire o coração e o leve consigo. Para que cada batida dele não repita as palavras que o feriram, para que cada grito seja abafado na placidez branca das suas asas. Quando tudo terminar não me devolvas o coração, fica com ele, enche-o apenas da tua paz. Não deixes que nunca mais, eu tenha que murmurar por entre lágrimas:- eu te amo. Não deixes que de novo eu tenha que me erguer e cair, tenha que lutar, ser humilhado, espezinhado, sofrer. Há um limite para a dor, depois desse limite fica loucura, desespero, angustia. Manda o teu anjo, Senhor, deixa que suas asas me cubram e que a paz desça para sempre em minha alma. E se um pedido ainda te posso fazer, ajuda-me a esquecer essa frase. Faz com que jamais na vida eu volte a lembrar essas três palavras:- Eu te amo!!! Não me deixeis senti-las nunca mais Meu Deus. Quero apenas a singeleza e a doçura de um beijo de anjo, e o roçar delicado de suas asas envolvendo o meu coração. Para sempre!!!!!!

Sem comentários:

imagem