domingo

Dia dos Pais

Hoje celebra-se em Portugal o dia de S.José e também o dia dos pais. Ser pai é um sonho que se vive e se renova todos os dias. Eu costumo ser contra esse (vicio) que se criou de dedicar dias especiais a determinadas coisas. Para mim dia do pai, dia da mãe, dia da criança, são todos os dias. Mas já que se resolveu dedicar este dia a lembrar todos os pais, quero deixar aqui o meu abraço a todos eles. A maior parte das vezes realça-se e justamente o papel da mãe, mas tende a esquecer-se um pouco a real importância do pai. Eu não posso aqui falar dos sentimentos de todos os pais do mundo, porque só conheço realmente os meus. Para mim o nascimento da minha filha foi algo de sublime, vi perpetuada na dela a minha própria vida. Vejo nos seus olhos inocentes o espelho da minha própria alma. Para mim ser pai é mais do que ser o progenitor, é ter feito um pequeno milagre de vida. Quando olho a minha filha sinto que ela é um pequenino pedaço de mim, que cresce e de certa forma vai perpetuar a minha memória. Nunca morremos quando deixamos filhos, porque nos vamos perpetuando na vida deles, depois na dos netos, bisnetos... Ter e criar um filho é o acto de amor mais sublime do Mundo. De todos os amores, o mais puro, o mais terno, o mais incondicional é o amor dos pais pelos filhos. Quando saio com a minha filha, delicio-me com os seus olhinhos muito abertos descobrindo o mundo e eu redescubro-o através dela. Pelos seus olhos eu reencontro a beleza de uma manhã de sol, de um passarinho cantando, de um boneco esquecido sobre um sofá. Nos olhos dela eu revejo o mundo esquecido de fadas, anões, duendes, bruxas boas e más, gigantes e ogres. Com ela reaprendo a cantar as velhas canções de infância que há muito julgava esquecidas. Com a minha filha eu reaprendo a ver o mundo, volto a sentir o prazer de jogar uma pedra na lagoa para criar ondulação, de gritar numa ravina para ouvir o eco, de correr pelo ~campo seguido dos meus cães, de catar pequenas pedras coloridas, de me rebolar na erva sentindo o seu cheiro doce, de fazer pequenos barcos de papel e jogar no riacho imaginando a sua viagem por entre juncos e seixos. Com a minha filha eu reaprendi o prazer de brincar, de me sentar no chão e encher o meu colo de bonecos, de desenhar, de pintar, criando um mundo de sonho e de fantasia. Com a minha filha redescobri o mundo dos animais, dos insectos, com ela corri atrás de borboletas, gafanhotos, libelinhas, com ela cai exausto no chão, rindo , pleno de uma alegria infantil que nem lembrava mais. Com a minha filha reaprendi o prazer de um passeio pelo campo de bicicleta, o prazer de um simples jogo , o encanto de uma corrida , a alegria de brincar às escondidas. Com a minha filha reaprendi todo o meu Português já de si deturpado pelo Brasileiro, aprendi de novo o encanto de escrever as primeiras letras. Com a minha filha descobri ou redescobri o doce encanto de um piquenique no mato, olhando os formigueiros que afanosamente carregam os grãos de açucar que lhes lançamos. Com a minha filha redescobri o encanto do jorrar de uma fonte, o feitiço do canto da cigarra, a doçura de um sorriso terno e de um abraço amoroso. Acho que muito pouco foi o que ainda lhe ensinei e muito o que dela já recebi. Por ela deixei de dormir muitas noites, com ela passei muitos sustos, com ela fui atormentado por dezenas de birras, com ela vivi momentos de impaciência, de cansaço. Mas isso tudo é nada comparado ao imenso tesouro que ela me deu. Guardo da minha filha momentos únicos, o primeiro sorriso, os primeiros passos, as primeiras palavras. Como é divino ver crescer e desabrochar esse ser humano lindo, terno e suave que é minha filha. Com ela eu reaprendo a viver, à medida que ela cresce eu reaprendo a crescer interiormente e com a sua sede imensa de descoberta, eu empreendo uma redescoberta do mundo. Desejo a todos os pais neste dia, mas também em todos os restantes dias do ano as maiores felicidades. Que nunca esqueçam de olhar com ternura esses tesouros sem preço que são os nossos filhos. E que todos possamos ter a humildade de aprender com eles, que todos fechemos por momentos os olhos e guiados pela sabedoria desses nossos pequenos professores, deixemos que renasça em nós, um coração puro de criança e uma alma perfeita e sem mácula à imagem da deles. Deixo aqui um beijo a todas as crianças do mundo e espero que os adultos sintam como podem aprender com eles. E acreditem, temos muito mais a aprender do que a ensinar.

Sem comentários:

imagem