domingo

Amor


Meu deus quantas vezes empreguei esta frase sem sequer sentir o que ela significava. «« Eu te amo»». Quantas vezes os meus lábios sussurraram isso enquanto o meu corpo louco de desejo ansiava pela satisfação imediata do instinto. Quantas vezes disse essa frase para terminar uma briga, para encher um silêncio ou para ver um sorriso. Tantas vezes dita sem ser sentida, para mim essa expressão acabou por se tornar rotineira, banal. Mas de repente, quase por magia essa frase de um momento para o outro ganhou nos meus lábios o seu sentido real. E cada palavra adquiriu vida, impondo-se e mostrando exactamente o seu verdadeiro sentido. Desde esse momento eu comecei a perceber quantas vezes jurei amor em vão, sem querer mentir, mas apenas porque essa frase nada significava, era apenas um conjunto de palavras ternas que formavam uma frase que eu repetia já sem nenhum sentimento. Presentemente essa frase readquiriu o seu verdadeiro significado e agora que ela tem para mim todo o seu peso real, eu quase nem ouso dizê-la, mas o meu coração repete-a em silêncio vezes sem fim. Por cada sorriso teu, pelo som doce da tua voz, pelas palavras de carinho proferidas por ti, pelas horas de cumplicidade, pelos momentos de risos e lágrimas, pelas horas de lutas vãs e vitorias arduas. Pelas brigas com ou sem razão, pelas lágrimas que ambos já soltamos sem mesmo sabermos porquê, pelos momentos de dor, pelas horas de angústia, pelo medo secreto do futuro incerto, por tudo isso esta frase adquire um novo sentido. E acima de tudo pelos momentos mágicos, quando nas madrugadas repletas de confidências as nossas almas se encontravam num amplexo de amor e ternura, pelos momentos únicos que vivemos em que a magia nos tocou e nos levou para além de tudo o que é racional. Por tudo isso eu posso dizer que reaprendi a murmurar com sentimento a frase que antes banalizei. EU TE AMO!!! Está nas mãos de Deus todo o Futuro e toda a esperança de poder continuar a conjugar o verbo amar no presente. Mas se isso não for possível, pelo menos uma certeza fica, aprendi o valor verdadeiro de uma frase que se tornou tão banal. Eu te amo, no presente, ou eu amei-te, no passado, seja qual for a forma válida de conjugar este verbo no futuro, uma verdade eu não posso negar. Hoje sei como a palavra (amo) pode significar um mundo repleto de sentimentos e um coração pleno de amor. E nada se perdeu ou é inútil, porque no amor é sempre mais feliz aquele que mais amou.

Sem comentários:

imagem